Política

Temer quer de ministros gestão de continuidade

| 12/04/2018 - 20:40

O presidente Michel Temer disse ontem (12) que as recentes mudanças de ministros em seu governo não alterarão o trabalho que vinha sendo desenvolvido. O que será feito pela nova equipe será “um trabalho de continuidade”, afirmou o presidente na primeira reunião com os ministros após a mudança dos titulares de dez pastas. Temer acrescentou que não será “razoável nem admissível” promover mudanças na condução das pastas.
“Bem-vindos ao trabalho. Ao trabalho que é o trabalho da continuidade. Que nós possamos prosseguir com as mesmas teses, com os mesmos programas, e com as mesmas vitórias que nós temos tido nesses quase dois anos de governo”, disse o presidente durante a primeira reunião ministerial com a nova equipe de seu governo, montada após alguns dos ex-ocupantes terem deixado a pasta para se candidatarem a cargos públicos nas eleições de 2018.
Temer disse que mudanças de rumo nos trabalhos desenvolvidos pelas pastas não serão admitidas. “Ressalto muito a palavra de continuidade porque às vezes um ministro entende que pode chegar e mudar a estrutura do ministério. Isso não é razoável e nem admissível”, acrescentando que ainda haverá novos programas de governo.
Dez dos 29 ministros foram trocados e empossados na última terça-feira (10). No Ministério da Educação está Rossieli Soares; no do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame. A Fazenda está a cargo de Eduardo Guardia; o Planejamento, de Esteves Colnago; o de Minas e Energia, de Moreira Franco; o Esporte está sob a gestão de Leandro Cruz Fróes da Silva; o Turismo, com Vinicius Lummertz; a Integração Nacional, com Antônio de Pádua de Deus; a Indústria, Comércio Exterior e Serviços, com Marcos Jorge; o Ministério dos Direitos Humanos, com Gustavo Rocha; e o do Trabalho, com Helton Yomura.
Fonte: Débora Brito e Pedro Peduzzi - Repórteres da Agência Brasil
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Política'

Joesley não fez pagamento de R$ 2 mi a Aécio por caridade, diz subprocurador

A seis meses das eleições, bancadas no Senado têm nova configuração

Ex-governadores devem ser julgados depois da eleição, dizem juristas

Temer quer de ministros gestão de continuidade

Câmara conclui votação do Sistema Único de Segurança Pública

Alckmin sem foro, Aécio quase réu e Azeredo perto da prisão

Temer dá posse a dez ministros em cerimônia no Planalto

Com viagens de Temer, Cármen Lúcia assumirá Presidência na sexta

Voto de Rosa deve garantir prisão na 2ª instância

Entidades de Toledo ficam de fora do Nota Paraná

Mais Destaques
"ultrapassamos os 13 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo em 3 anos. Aqui sua propaganda, propaga - 45 9.91339499"
(Leitores)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)