Artigos

Com prisão de Lula e restrição do foro, políticos correm para reforçar blindagem

Andréia Sadi – Blog da Andréia Sadi | 06/04/2018 - 21:00

Partidos governistas e de oposição convergem na avaliação, desde esta quinta-feira (5), de que a prisão do ex-presidente Lula sinaliza que, sem foro privilegiado, o petista representa a máxima do “eu sou vocês amanhã”.
Trocando em miúdos, como diz um experiente cacique do MDB, os partidos só sabem sobreviver no modelo antigo da política - ou seja, com foro privilegiado, se blindando contra decisões definitivas da Justiça .
“Sem foro, é Moro”, repete um deputado, ao analisar a situação de Lula a pedido do blog.
Não à toa, os maiores partidos - PT, PSDB e MDB - vivem às voltas com negociações para garantir ministérios e mandatos aos aliados.
Principalmente quando os aliados estão enrolados e investigados na Justiça.
Caso de Lula, quando Dilma Rousseff era presidente da República, em 2016, e decidiu indicá-lo para Casa Civil, no episódio que ficou conhecido como o dos áudios de Lula e Dilma.
Caso de Aécio Neves, que articulou com Michel Temer e o seu partido, o PSDB, para se salvar no plenário do Senado, em 2017, e recuperar o seu mandato que havia sido tirado pela Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal.
E, mais recentemente, de Moreira Franco - que, para não cair nas mãos de Moro, está negociando com Temer ser deslocado da Secretaria Geral para o Ministério de Minas e Energia.
Detalhe: a negociação é desta quinta (dia em que Moro determinou a prisão ex-presidente), o que mostra a pressa, praticamente em tempo real, de os principais políticos do país - ocupantes do Planalto, no caso - reagirem à decisão de prender Lula.
Como bem disse o cacique emedebista ouvido pelo blog, a avaliação dos principais partidos é a de que Lula é “eles amanhã”.
Em tempo: o ministro Dias Toffoli liberou a ação que discute a restrição do fim do foro privilegiado no STF no final de março.
Cabe à presidente do STF, ministra Carmen Lúcia, incluir o tema em pauta, o que pode ocorrer já em maio.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Artigos'

Brasil rejeita os extremismos: nem Bolsonaro nem Boulos

A paz esteja convosco. Sou Eu mesmo!

Coerência na política econômica

Depois de três anos de austeridade fiscal, nenhum motivo para comemoração

Cúpula das Américas: uma oportunidade perdida

Felizes os que creem sem ter visto!

Com prisão de Lula e restrição do foro, políticos correm para reforçar blindagem

E depois de Lula? Depois dele, que venham também os outros

O Brasil está à beira de um ataque de loucura?

Ou renasce das cinzas ou volta do coma

Mais Destaques
"ultrapassamos os 13 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo em 3 anos. Aqui sua propaganda, propaga - 45 9.91339499"
(Leitores)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)