Gente X Poder

Bingo!

| 05/04/2018 - 18:30

Bingo!

Bingo!
Como essa coluna previu, apenas uma empresa apareceu para “participar” do pregão nº 43/2018 para a contratação de 50 bicicletas para o TOOpedalando. Valor R$ 376.800,00 ( trezentos e setenta e seis mil, oitocentos reais) por ano ao custo de R$ 7.536,00 por cada uma das bicicleta. Quantos professores e funcionários que entrarão em greve queriam ganhar esse valor por mês? É muito desrespeito e gozação com a cara dos munícipes.
“Pedaladas suspeitas”
A direção desse Jornal recebeu denúncia que coloca sob suspeita o processo de licitação que tem por objetivo a contratação dos serviços de administração do projeto Toopedalando, aquele que traz de volta as bicicletas. Segundo o leitor, após analisar as matérias publicadas no Site do Município, constatou que está havendo favorecimento de uma empresa, e por essa razão quer levar ao conhecimento do Ministério Público. O leitor constatou que foram três matérias que citam a empresa MOBHIS Automação Urbana de Cascavel, que já prestou esses serviços ao Município de Toledo na implantação do Toopedalando, na gestão do ex-prefeito José Carlos Schiavinato.
“Pedaladas suspeitas” - I
O leitor nos informa que a referida empresa Mobhis participou da montagem do processo de licitação, criando o regramento do certame, ou seja, as normas que irão dar o norte para a contratação da prestadora de serviços, que poderá ser ela mesma. A prova da participação na elaboração do edital está na fotografia postada junto à matéria publicada no site do município, no dia 23 de maio de 2017, registrada em reunião que aconteceu no gabinete do prefeito com os representantes da empresa. Em 2018, no dia 08 de fevereiro, o fato se repetiu, sendo exposto no site da prefeitura um exemplar da bicicleta, com a logomarca da empresa MOBHIS. Veja os links:
Parceria público privada resgata projeto Toopedalando Portal do Município de Toledo - Paraná
Prefeitura estuda reativação do programa Toopedalando Portal do Município de Toledo - Paraná
“Pedaladas suspeitas” - II
“Não tenho dúvidas”, há indícios, “sim”, afirma ele, de possível direcionamento dessa licitação, se confirmada na modalidade escolhida pelo município para licitar o serviço de empréstimo de bicicleta, já que a escolhida foi a de Pregão Presencial. De acordo com o leitor, a modalidade mais adequada para o tipo de serviço é a Concorrência Pública, pois, no Brasil existem várias empresas com tecnologia e serviço solicitado, que já operam em inúmeras cidades turísticas e beira-mar do Brasil e com tecnologia já renomada e o pregão, devido a distância, pode ser um desmotivador para que essas empresas venham participar do certame.
“Pedaladas suspeitas” - III
Caros leitores, importante informar que existem fundamentais diferenças entre Pregão Presencial e Concorrência, sendo para o tempo ou período de publicação, que é de apenas 8 dias úteis para o Pregão e 30 dias úteis para a Concorrência. No Pregão é obrigatória a presença da empresa para abertura das propostas, já a Concorrência não é obrigatória a presença da empresa ou representante, sendo possível o envio da proposta via correios e sendo a vencedora a melhor proposta. Assim, o Pregão Presencial, escolhido pela Prefeitura de Toledo, acaba indiretamente privilegiando a empresa MOBHIS por estar localizada em Cascavel, tendo vantagem perante as demais empresas do Brasil, sem contar que participou do processo de montagem da licitação. “Não tenho dúvidas” de que aquela empresa estabelecida em outro Estado não terá chance de participar em igualdade de condições com empresa Mobhis, pois não terá tempo suficiente para se organizar e vir participar de uma licitação em Toledo, em apenas 8 dias. “Não tenho dúvidas”, caso a Prefeitura de Toledo tivesse optado pela Concorrência Pública, poderia ter recebido propostas de todo o Brasil, barateando o valor previsto para gastar, de R$ 390 mil por ano.
“Pedaladas suspeitas” - IV
Vale lembrar que essa modalidade de contrato pode ser renovado por até 5 anos e seu valor de R$ 390 mil, poderá chegar a um montante superior a R$ 1.950.000,00, mais os reajustes anuais. Festa, farra com o dinheiro público só para saciar o ego do deputado, que implantou esse programa em 2012, quando era prefeito, mas foi extinto por razão óbvia, pois gerava uma despesa inútil e desnecessária, pois, as bicicletas, praticamente, não eram utilizadas pela população. Senhores administradores do dinheiro público, olhem para o interesse coletivo e não para os seus egos ou interesses pessoais. Tenham responsabilidade e respeito para com os cidadãos, que suportam uma enorme carga tributária, mas recebe de volta um sistema de saúde agonizante, uma educação com falta de professores. Investir nesse projeto é uma afronta à população.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Gente X Poder'

Apenas 60% das empresas da feira shopping são de Toledo.

Uso da máquina

O lixo, os cemitérios e a dengue

Monitorados sim ou não?

Hospital Regional ou Municipal?

Assédios

BINGO! Atingiu R$ 2.372 milhões de prejuízos na EMDUR

Recadinho aos “bajuladores”

Alceu Dal Bosco apto a candidatura

Abandonado!

Mais Destaques

Geral

Conta de luz aumentará com venda da Eletrobrás, dizem especialistas

Cidade

Marina Elali apresenta-se no Teatro nesta sexta e anuncia desejo de ser mãe

Opinião

Mensagem: Ciscopar x Gestão

Regional

São José das Palmeiras comemora 33 anos com festa

Estado

Mesmo vaga, vice-governadoria consumirá R$ 50 mil por mês em comissionados

Economia

Como declarar conta do banco no Imposto de Renda 2018

"ultrapassamos os 13 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo em 3 anos. Aqui sua propaganda, propaga - 45 9.91339499"
(Leitores)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)