Artigos

Jesus proclamava a boa nova do Reino em todos os lugares

| 02/02/2018 - 21:00

Jesus proclamava a boa nova do Reino em todos os lugares

Jesus é o Evangelho de Deus, a alegria de Deus, é o Emanuel, Deus-conosco. Com sua vida, morte e ressurreição ele nos revelou a intenção de Deus: formar um só rebanho e um só pastor.
Os gestos de misericórdia que Jesus realiza para com os oprimidos pelo mal e pelas doenças são um sinal da presença do Reino de Deus. Os milagres, portanto, são sinais de que o reino chegou e já está se realizando, por isso o convite: “Convertei-vos e crede na boa-nova”. A verdadeira conversão se dá através da compreensão e acolhida do amor de Deus. Deus é um pai misericordioso que vai ao encontro de quem o busca, como no exemplo do filho pródigo. É somente através desta experiência que acontece a mudança de vida, de mente de coração.
Ele realiza esta missão de modo itinerante, aproximando-se das pessoas, indo onde elas vivem, moram e trabalham: “Jesus percorria todas as cidades e vilas, ensinando em suas sinagogas, pregando a boa-nova do Reino e curando todas as doenças e enfermidades” (Mc 9,35).
O milagre deste domingo, a cura da febre da sogra de Pedro, revela o carinho de Deus diante de uma necessidade que chega a ser insignificante. É o primeiro milagre que nos relata Marcos e ele quer ser um sinal de todos os outros milagres: O olhar de Jesus é penetrante e é tomado de compaixão em todas as situações de sofrimento: uma força amorosa toma conta de Jesus e lhe abre o coração para socorrer o outro em sua necessidade. Quem recebe o dom de Deus deve se colocar a serviço dos outros. É o que acontece com a sogra de Pedro. Ela experimenta que Jesus é o Senhor da vida, é a mão que Deus estende a todo ser humano que precisa de força, apoio, companhia e proteção.
Como seguidores de Jesus devemos levar o amor de Deus aos necessitados de hoje. Temos que sair de nossa zona de conforto e ir ao encontro das pessoas feridas. Todo cristão deve ser como Jesus, um coração que vê onde se precisa de amor e age de acordo.
As dores dos outros tornam-se nossas. A caridade cristã é a resposta a uma necessidade imediata numa determinada situação: os famintos precisam ser saciados, ao nus vestidos, os doentes atendidos, os presos visitados. Esta é nossa manifestação de fé: levar a boa nova da salvação a todos.
Dom João Carlos Seneme, css
Bispo de Toledo
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Artigos'

Em busca de um salvador da pátria

A dispersão do centro social

Lideranças de circo

Senhor, mostra-nos o caminho! Queremos te seguir!

De volta para o futuro

Reforma da Previdência e a mímica da dança das cadeiras

“Se queres, tens o poder de purificar-me. Eu quero, fica purificado”

Histórias para o futuro visto

Um PT agressivo e em guerra é o sonho dos extremistas de direita

Política e Eleições

Mais Destaques

Política

PF cumpre sete mandados de prisão na 48ª fase Lava Jato; sede do governo do Paraná é alvo de busca

"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)