Moda

A influência das redes sociais na autoestima

| 26/01/2018 - 20:50

A influência das redes sociais na autoestima

Por Ketelen Dalla Costa
Consultora de Imagem e Estilo
Com o avanço digital, utilizamos as redes sociais diariamente, compartilhando nosso estilo de vida, hábitos e momentos, e consequentemente acompanhamos vidas de nossos “amigos virtuais”, seja famoso ou pessoas do nosso circulo de amizade, a verdade é que ninguém quer ficar para traz, e todos mostramos momentos felizes, conquistas e viagens, trazendo uma imagem de vida perfeita não é mesmo?!
A questão é que, pesquisas realizadas pelo instituição do Reino Unido, Royal Society for Public Health, apontam a baixa autoestima e insatisfação com a própria vida, entre jovens de 24 a 34 anos, diretamente relacionadas ao uso do aplicativo instagram em especial, onde há maior atualização e publicações pessoais. Sete em cada 10 voluntários disseram que o aplicativo fez com que eles se sentissem pior em relação à própria autoimagem. Entre as meninas, o efeito Instagram foi ainda mais devastador: nove em cada 10 se sentem infelizes com seus corpos e pensam em mudar a própria aparência, cogitando, inclusive, procedimentos cirúrgicos.
Acompanhar publicações de pessoas com “vidas perfeitas” e “corpos perfeitos” faz com quem jovens se comparem as mesmas, surtindo o efeito de se sentir inferior, dando destaques a partes do corpo que julgam ser defeito em função de não ser igual ao imposto pela mídia. Diante das circunstâncias, a maior forma de melhor sua opinião sobre sua própria imagem, é considerar que ninguém é perfeito de fato, a questão é que temos problema e defeitos diferentes apenas, nem maiores nem menores.
O autoconhecimento é o caminho mais fácil e indicado para fazer as pazes com o espelho, saber o formato do seu corpo, e respeitá-lo usando peças de roupa e cores te favorecem é o ideal para começar a dar um “up” na sua autoestima. Saber que existem vários formatos de corpos e que todos são lindos, pois o que seria de um sem o outro? O mesmo acontece quando o assunto é estilo pessoal, refletir sobre seu cotidiano, seu trabalho, locais que frequenta pode ajudar a saber se o estilo das roupas que você usa é o ideal para seu estilo de vida. Quando sua imagem está de acordo com o seu estilo, respeitando seu corpo e coerente com sua profissão e lugares frequentados, a pessoa passa a se sentir segura e feliz com sua própria imagem, deixando de lado padrões impostos seja pela sociedade ou mídia.
Estar em harmonia consigo mesma é primordial quando se trata de autoimagem e qualidade de vida. Vestir-se bem é sinônimo de sentir-se bem, feliz e segura, aposte nisso e você verá milagres na sua vida pessoal e profissional!
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Moda'

Geovana Savaris

Dicas e exercícios de bem estar para quem está à procura de emprego

Norman Braga

Mais Destaques

Política

PF cumpre sete mandados de prisão na 48ª fase Lava Jato; sede do governo do Paraná é alvo de busca

"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)