Cultura

Do Teatro de Toledo à Torre Eiffel, fotografar é uma arte

| 08/01/2018 - 20:00

Do Teatro de Toledo à Torre Eiffel, fotografar é uma arte

A cultura está presente em nosso dia a dia, sendo construída a todo instante. Somos seres sociais e, por conseguinte, culturais. Como ela se manifesta de modo onipresente, podemos avistá-la em todos os lugares. Ela está em nossa fala, em nosso comportamento, em nossas vestimentas, em nossa educação. Está no que falamos e no que ouvimos, no convívio social e até mesmo em nosso isolamento. A cultura nos cerca, dentro e fora de casa. Somos autores e ao mesmo tempo produto dela. Para lembrarmos de sua vultosa produção, marcamos nosso calendário com diversas datas que homenageiam pontualmente as várias expressões sócio-culturais e artístico-culturais que nos enriquecem. No último domingo, por exemplo, celebramos o Dia Nacional do Leitor e ontem (08/01) foi a vez de comemorarmos o Dia da Fotografia e do Fotógrafo.
A arte de fotografar, cujo primeiro trabalho apresentado publicamente remonta ao ano de 1826, foi praticada por poucos no início de sua trajetória. Depois de seu precursor, o francês Joseph Nicéphore Niépce, poucas pessoas dominaram a técnica de reproduzir imagens por meio de exposição luminosa (sua definição vem do grego fós [luz] e grafis [pincel], que significa “desenhar com luz”). Entretanto, com o passar do tempo, o processo de retratar imagens a partir de exposição luminosa foi se popularizando e pessoas do mundo todo hoje praticam essa técnica que é considerada uma linguagem artística. Aqui em Toledo muitos moradores se profissionalizaram e o mercado fotográfico na cidade conta com bastante gente qualificada, que atua em áreas distintas, como fotojornalismo, fotografia de moda, de eventos (casamentos, cerimoniais e festas), fotografia publicitária, aérea e artística, entre outras modalidades. Temos também fotógrafos daqui, que iniciaram carreira internacional e hoje fazem sucesso no exterior, como o toledano Diego Cogo.
Recebemos no último dia 26 de dezembro, na redação da Gazeta de Toledo, a visita do jovem fotógrafo, que veio de Paris (cidade onde vive há onze anos) para visitar sua terra natal e rever amigos e parentes. Na ocasião do retorno ao Brasil, Diego nos concedeu uma entrevista e contou um pouco sobre o trabalho que vem desenvolvendo na capital francesa. Ele comentou que como Paris é uma das cidades que mais recebem turistas em todo o mundo, acabou se especializando em registrar os viajantes brasileiros de passagem pela “Cidade Luz”. Diego atua profissionalmente como um fotógrafo especializado em retratar alguns instantes românticos vividos por casais brasileiros diante das paisagens urbanas parisienses. A peculiaridade de seu trabalho consiste em realizar ensaios fotográficos protagonizados por esses casais durante momentos especiais, que vão desde o pedido de casamento até a Lua de Mel.
Quando chegou à França, há onze anos, não lhe passava pela cabeça estabelecer-se na Europa. Ele conta que a viagem se deu após concluir o ensino técnico que cursara no Brasil e que naquele momento a fotografia era apenas um hobby. Seu gosto por essa arte já havia sido despertado enquanto estava em Toledo, tanto que antes de deixar a cidade, ele havia feito estágio em nossa Casa da Cultura, ocasião em que pôde estreitar-se ainda mais com as técnicas fotográficas e exercitá-las em locais como o Teatro Municipal, durante apresentações em que lá esteve acompanhando. A viagem à Europa, conforme nos relata, foi impulsionada pela curiosidade de conhecer o Velho Continente. Contudo, o tempo fez com que a curiosidade inicial desse lugar uma motivação por lá permanecer. E tudo foi acontecendo aos poucos: a decisão de se estabelecer do outro lado do Atlântico, a profissionalização na arte que deixou de ser um passatempo para se tornar uma atividade econômica, e, por fim, a felicidade de conhecer uma brasileira, que também vivia longe de casa e viria a se tornar sua esposa. Diego e Fabiana, que é natural do estado de Brasília, trabalham juntos na cidade, classificada por ele como “a mais fotogênica do mundo”.
O retorno ao Brasil, no último mês, teve um sabor especial para o casal de fotógrafos, pois além de reverem amigos e parentes, tiveram a oportunidade de apresentar aos familiares a pequena Maria Cecília, primeira filha do casal, que possui pouco mais de um aninho.
Que a semana que iniciou com o Dia do Fotógrafo, seja repleta de inspiração e de produtividade a todos os que se dedicam a essa arte e em especial ao artista Diego Cogo e seus três amores: a Fabiana, a Maria Cecília e a fotografia!
Fernando Baldi Braga
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Cultura'

A tecnologia a favor da cultura

Cultura contribui mais do que recebe do Estado

Homenagem a Oscar Silva relembra o primeiro livro de Toledo

Lançada campanha “Cultura gera futuro”

Há cinquenta anos era lançado o primeiro livro em Toledo

Dia Mundial do Compositor

Oscar Silva: Primeiro livro de Toledo foi lançado há 50 anos

A arte nas encruzilhadas da vida

Dia de festa para um dos maiores nomes de nossa música

Memórias do rock: toledanos foram detidos a caminho de festival

Mais Destaques
"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)