Artigos

Preparai o caminho do Senhor, endireitai suas estradas

| 08/12/2017 - 21:00

Preparai o caminho do Senhor, endireitai suas estradas

O texto do Evangelho deste 2º Domingo do Advento, apresenta o início do Evangelho de São Marcos. A boa notícia é a chegada do próprio Filho de Deus, Jesus Cristo, no meio de nós. Todo o evangelho deve ser ouvido como boa notícia sobre Jesus Cristo. São Marcos enfatiza a missão de Jesus no fato de ele ser o Messias, o ungido de Deus, enviado para salvar a humanidade.
Reconhecer Jesus como Filho de Deus é um ato de fé e é colocado aqui no começo de sua missão para fundamentar a fé cristã. A certeza de que o menino que vai nascer é o Filho de Deus constitui o coração da pregação dos apóstolos. O evangelho inteiro quer despertar nos ouvintes esta adesão de fé: “Realmente Ele era o Filho de Deus”. No Natal recordamos não o nascimento de qualquer pessoa, mas é o nosso Salvador que vem para realizar o eterno plano de amor de Deus, nossa salvação.
Graças ao evangelho escrito por São Marcos, hoje nós podemos entrar em contato com a fé em Jesus Cristo da primeira geração de cristãos. Esta “boa notícia” circula entre nós e se torna um anúncio de esperança para toda a humanidade. Por isso celebrar o Natal é acreditar na esperança de um mundo novo, alicerçado na fé em Deus que nos criou por amor e cuida de cada um de nós e no revela o caminho de uma vida nova.
João Batista é colocado como o precursor, alguém que prepara o caminho do Senhor e pede a conversão: “Endireitai suas estradas”. A apresentação de João Batista nos desconcerta: “vestia-se com uma pele de camelo e comia gafanhotos e mel do campo”. Pregava que ele não era importante, “virá alguém mais forte do eu”. João é o mensageiro, enviado por Deus para preparar a humanidade para a chegada do Messias. A mensagem transmitida por João – com a palavra e com a própria atitude de vida – é um apelo veemente à mudança de vida e de mentalidade, a fim de que a proposta do Messias libertador encontre lugar em nossos corações. João deixa claro que a missão do Messias é comunicar o Espírito que transforma a humanidade.
Com João Batista aprendemos uma lição: para ser testemunhas e evangelizadores, não se requer necessariamente uma grande teologia, palavras bonitas e raciocínios complicados. É preciso coragem, convicção, experiência de Deus e coerência de vida. O convite está aberto a todos; neste tempo de despertar, Jesus passa e faz o convite: Quer ser minha testemunha? Quer me ajudar a anunciar a salvação? Ninguém pode alegar que não sabe falar porque Ele mesmo nos guiará em cada palavra e nos dará força.
A maior prova de amor de nosso Deus é revelar que o ser humano pertence a Ele. É por amor que o Senhor assumiu nossa humanidade, a fim de nos fazer viver na terra a realidade do céu. O caminho será aberto e aplainado para nos conduzir à comunhão com Deus. Por isso vamos vigiar, buscar a conversão, mudar mentalidade e comportamentos e nos preparar para este encontro tal esperado com o Deus-menino.
Dom João Carlos Seneme, css
Bispo de Toledo
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Artigos'

A velha política

Xadrez Político: A necessária troca do tabuleiro

Imediatamente deixaram tudo e seguiram Jesus

Os reflexos da violência na sociedade

Pela trilha do século passado

Brasil: a imperfeita separação dos poderes

“Mestre, onde moras? Vinde e vede”. E permaneceram com Ele

Ministra Cristiane Brasil, berço e judicialização como retrato da política do país

Complexo do colonizado

O ensinamento de Jesus liberta e salva

Mais Destaques
"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)