Política

Maia admite dificuldade em obter votos para aprovar Previdência

| 06/12/2017 - 20:50

Maia admite dificuldade em obter votos para aprovar Previdência

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reafirmou ontem (6) que ainda não é possível votar a reforma da Previdência, pois todos os partidos estão com dificuldade para reunir votos. Segundo Maia, a data de votação da reforma só será marcada depois do convencimento de um número significativo de deputados a favor da proposta.
“Não dá para votar essa matéria, ela é muito importante, ela tem impacto muito forte nas expectativas da sociedade. E a gente ir para uma votação com clareza de derrota, apenas para ter uma data, a gente vai estar gerando uma sinalização de que não há na Câmara uma responsabilidade fiscal majoritária”, disse Maia.
Para que a proposta de emenda à Constituição (PEC) que altera as regras de acesso à aposentadoria seja aprovada, são necessários pelo menos 308 votos entre os 513 deputados. O resultado majoritário de dois terços do plenário deve ser repetido em dois turnos de votação.
O presidente da Câmara disse que a maioria favorável à reforma até existe, mas ressaltou que as circunstâncias e tudo o que ocorreu ao longo do ano, como a análise das denúncias contra o presidente Michel Temer, acabaram “gerando um certo desconforto dos parlamentares”.
Para Maia, divulgar balanços parciais dos números de votos alcançados até o momento não ajuda no processo de convencimento dos deputados. Ele defendeu também que o PSDB se manifeste logo sobre o posicionamento da bancada. “O PSDB precisa dizer é se é contra, ou a favor, e quantos [deputados] são a favor pra que a gente possa entender se tem ambiente pra votar a matéria. Eu não votaria essa matéria com uma expectativa de derrota”, disse.
Maia participou, na manhã de ontem, de café da manhã oferecido pelo presidente Michel Temer no Palácio da Alvorada para tratar da reforma. Ele disse que, até o momento, não havia o número necessário de votos..
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Política'

Fachin nega pedido de liberdade e mantém Aldemir Bendine preso

Governo publica edital para formação de agentes comunitários em enfermagem

Intervenção é correta, diz base aliada; oposição classifica de cortina de fumaça

Obras da BR-163 vão alterar trânsito nos trevos de acessos

Comissões de trabalho apresentam atrações para feira Shopping 2018

Debate sobre reforma da Previdência na Câmara começa na terça-feira

Subsecretário diz que perdão de dívidas favorece sonegação fiscal

Denúncia eleitoral contra Cristiane Brasil parou em 2010

Dep. da Rede vai pedir convocação de Segovia para explicar declarações sobre Temer

Candidatos poderão usar seu próprio dinheiro nas campanhas

Mais Destaques

Cidade

Núcleo de Gastronomia se prepara para renovar selo de qualidade

AgroGazeta

Frota dos Alimentos Coamo com nova plotagem é apresentado

Variedades e Gente

Ação Social promove Almoço Italiano

Gente X Poder

Teto baixo ou teto ALTO?

Regional

Projeto-piloto da Caciopar dá novo impulso a SPCs de cidades do Oeste

Geral

Cresce abertura de novas empresas no Brasil

Esporte

ABATOL recebeu cartão Passe Atleta

Economia

Mais de mil contribuintes que aderiram ao Novo Refis estão irregulares

"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)