Esporte

Estrutura em parques estimulam atividades ao ar livre em Toledo

| 05/12/2017 - 21:10

Estrutura em parques estimulam atividades ao lar livre em Toledo

Quando se quer praticar uma atividade ao ar livre em Toledo, o que não faltam são opções. Há pelo menos uma dezena de Parques espalhados pela cidade e em todos, a estrutura, além de aconchegante permite que o praticante tenha contato direto com a natureza o que faz com que os exercícios ao invés de monótonos se tornem mais prazerosos e o tempo tem de a passar mais rápido.
O profissional de educação física e personal trainer Fábio Bento trocou as tradicionais paredes das academias pelos gramados, canto de pássaros e ar puro. Para ele, essa deve ser a grande tendência para este verão.
“As pessoas estão se preocupando mais com saúde e uma boa dica é atrelar bem-estar com o contato com a natureza. Saímos de ambientes fechados e passamos a explorar os parques da cidade e tudo o que eles podem oferecer”, explica o profissional.
O desenvolvimento deste trabalho também conta com um grande aliado. Além do verde, a maioria dos parques da cidade tem estrutura com aparelhos e quando não possuem, é possível improvisar e ainda assim fazer um trabalho diferenciado e atraente nessa atividade que possui níveis de crescimento bastante satisfatórios.
“Essas atividades acontecem de forma descentralizada. A escolha de um parque é de acordo com a viabilidade do local e da preferência de cada aluno. Nosso município oferece espaços variados com paisagens diferenciadas. Isso auxilia para não cairmos na rotina e sempre buscarmos inovar nos treinos”, garante o professor.
A estudante de fisioterapia Thais Marreto é uma assídua frequentadora de parques, mas pratica atividades com acompanhamento de profissional. A ideia segundo ela, não é apenas pela preocupação com o corpo, mas também com a saúde de uma forma geral.
“Eu sempre busquei algum tipo de atividade física, mas começava e logo parava. A atividade ao ar livre me dá mais energia, algo que não encontrava em outros ambientes com essa mudança de temperatura, o sol e com treinos sempre variados”, garante.
Sem problemas com a balança, mas com colesterol alto e triglicerídeos, a estudante explica que a grande motivação para a prática de exercícios está relacionada a profissão. “Minha profissão exige
que eu seja forte e através dessas atividades ao ar livre tenho garantido minha satisfação ao mesmo tempo que cuido da saúde”, diz.
Atualmente estão entre os parques mais frequentados da cidade, o Ecológico Diva Paim Barth, cartão postal da cidade, do Povo, Pioneiros e Frei Alceu, mas também existem outros espaços menos badalados, mas com boa estrutura e equipados com aparelhos para ginástica e musculação. O restante vai da criatividade de cada profissional e dá vontade do aluno.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Esporte'

Mais de 600 atletas participaram da 3ª etapa do Mais Verão

Abertas as inscrições para Jogos da Semana da Mulher

Copa SC Racing retorna ao calendário off-road de Santa Catarina

Evento faz entrega de prêmios aos campeões de Velocross

Projeto Mais Verão desembarca neste fim de semana em Terra Roxa, Santa Helena e Missal

Mais de 20 mil pessoas já saltaram de paraquedas com o SkydiveFoz

Coritiba derrota o Toledo e avança às semifinais

Mais três lindeiros revelam os campeões de mais uma etapa do Mais Verão

A segunda etapa do Projeto Mais Verão nos Caminhos ao Lago de Itaipu foi realizada sábado e ontem em

Por uma vaga na semifinal, Toledo recebe o Coritiba nesta quarta

Mais Destaques

Política

Brasil cai 17 posições em ranking global de corrupção

Cultura

AMOP lança projeto cultural para 54 cidades da região

AgroGazeta

Frota dos Alimentos Coamo com nova plotagem é apresentado

Economia

Mais de mil contribuintes que aderiram ao Novo Refis estão irregulares

Gente X Poder

Teto baixo ou teto ALTO?

Variedades e Gente

Ação Social promove Almoço Italiano

Cidade

Núcleo de Gastronomia se prepara para renovar selo de qualidade

Geral

Cresce abertura de novas empresas no Brasil

"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)