Política

Reforma da Previdência não deve ficar para o próximo presidente

| 04/12/2017 - 22:00

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, defendeu ontem (4) que a reforma da Previdência seja aprovada ainda durante o governo do presidente Michel Temer, para que o próximo presidente não inicie o mandato com esse “enorme desafio”. Meirelles ministrou palestra na Fundação Getúlio Vargas, no seminário Reavaliação do Risco Brasil, e disse a jornalistas, ao fim do evento, que a reforma deve ser aprovada no final do ano ou no início da próxima legislatura.
Meirelles avaliou como “completamente positivas” as reuniões feitas ontem pelo governo com partidos da base aliada, para tratar da votação da reforma no plenário da Câmara dos Deputados.
O ministro evitou prever se a votação da reforma na Câmara dos Deputados ocorrerá neste ou no ano que vem. Entretanto, disse acreditar que ainda é possível realizá-la em 2017. Meirelles afirmou que essa é uma análise que deve ser feita pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e pelo presidente da República.
Em resposta a jornalistas, o ministro da Fazenda comentou sobre a possibilidade de se candidatar à Presidência da República em 2018. Ele afirmou que tomará essa decisão apenas em março do ano que vem.
O ministro defendeu que o candidato que represente os partidos da base aliada do governo deve ser um nome comprometido com a agenda de reformas iniciada em 2016.
Fonte: Agência Brasil
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Política'

Gilmar Mendes diz que restrição do foro privilegiado é um equívoco

Governo federal diminui exigências para construção de presídios

MPPR pede devolução de R$ 835 milhões aos cofres públicos em 2017

Justiça determina que deputado Schiavinato retire textos de promoção pessoal de site vinculado à Ass

Pedido de indiciamento de Janot terá “análise adequada”, diz Dodge

Gilmar diz que eventual diplomação de Lula e Bolsonaro pode ser cassada

Temer nomeia ex-mulher de Gilmar Mendes para conselho de Itaipu

Maia diz que não colocará Previdência em pauta

Reforma da Previdência deve ser votada no Senado em fevereiro, diz Temer

Investigação revela exército de perfis falsos usados para influenciar eleições no Brasil

Mais Destaques

Cultura

Virada Cultural confirma uma das vocações de Toledo

"Poder-É a capacidade de arbitrariamente, agir e mandar, exercer a autoridade, a soberania, o império dos grupos que se formam visando o poder, o monopólio. Quanto maior a dependência de A em relação a B, maior o poder de B em relação A. Desconhecido"
(Desconhecido)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)