Gente X Poder

Vereadores fujões e desumanos - IPTU

| 01/12/2017 - 18:30

Pois é, chamei alguns vereadores da situação ,nessa coluna, de “desumanos”, quando reprovaram o Projeto de Lei nº 17, de autoria do vereador Marcos Zanetti, que propunha uma alteração no Estatuto dos Servidores Públicos de Toledo, a redução em 25% da jornada de trabalho de quem tivesse cônjuge, companheiro, filho, guardião, curador ou tutor de dependente com deficiência ou incapacidade. Um dos vereadores, inclusive em suas rodas de reza, me crucifica com se fosse um Judas.
Vereadores fujões e desumanos – IPTU - I
Parece que nada muda mesmo com tanto desdém causado pelo grupo que dá sustentação a essa desastrosa administração de Toledo. Na quinta feira, durante a audiência pública para ouvir a população sobre o projeto de Lei nº 176/2017 de autoria do Município, que prevê o aumento do IPTU, confirmou tudo o que escrevi e ainda afirmo que alguns desses vereadores não são só desumanos, são fujões também. Exemplo: Os vereadores Wagner de Lábio (presidente de 2 comissões –CLR e CED) e Renato Reiman, presidente do Legislativo, que deveriam dar exemplos, devido as responsabilidade assumidas, nem se quer estavam na audiência. Simplesmente fugiram do povo.
Vereadores fujões e desumanos – IPTU – II
Será que os cargos comissionados que estão sobre seus ombros (5 cada *) não lhes preocupam? Deveriam se preocupar sim, pois, se não aprovarem a Lei conforme o chefe manda, seus cabos eleitorais lá instalados poderão ser eliminados através de uma grande roleta russa que o prefeito Lúcio terá que executar, caso não puder aumentar a arrecadação para pagar a folha, que já está na marca do penalty pelo TCE. Agora, meus aplausos e elogios aos vereadores Walmor Lodi, Olinda Fiorentin, Gabriel Baierle, Leandro Moura e Luiz Fritzen que, ouviram e se conscientizaram, e pediram tempo para avaliar e fazer uma nova proposta de correções sobre os valores dos imóveis.
Empresários deram o recado – papo-reto
Foram vários empresários e cidadãos que se manifestaram durante a audiência, mas, a que mais se destacou, foi a de Cesar de Césaro, presidente do Comdet que falou em nome dos empresários sobre IPTU, foi um dos mais DIRETO-PAPO-RETO com os vereadores: “Se vocês estiverem mentindo para nós, e isso aqui for uma jogada de cena, uma falácia, vocês vão se arrepender, porque a classe produtiva não suporta mais impostos.” Frase essa que deixou todos os presentes ou aqueles que estavam assistindo pela Fan-page da Gazeta, bastante perplexos devido o forte impacto e objetiva frase. Foi sem dúvidas uma manifestação de revolta sobre a grande carga tributária que os empresários tem, e que a cada dia, os políticos sem dó querem aumentar.
Pior de tudo é ter que ouvir do líder do governo que, “aumentar o IPTU em 85% não é arrecadar”!
Que fórmula é essa que a administração quer enfiar no contribuinte? O aumento do IPTU previsto no projeto de lei 176/2017 enviado pela prefeitura à Câmara dos Vereadores de Toledo poderá atingir até 85%. Reajustes esses no futuro vão onerar o contribuinte de forma desumana. Todas as mudanças deverão ocorrer, se for aprovado o projeto que prevê à revisão da Planta Genérica de Valores, que define a valorização do m² na cidade. Esse preço é usado para calcular os valores venais dos imóveis, que são a base do IPTU - Imposto Predial e Territorial Urbano, segundo a prefeitura, os valores oficiais estão ‘bastantes defasados’ porque a última atualização ocorreu em 2009, e, desde então, houve valorização imobiliária sem a devida revisão equânime.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Gente X Poder'

Entenda o caso Ivan Rossoni

Sem piscina nesse calor e feriado ?

"MOSCA" OFF-LINE - do grupo da administração.

Assembleias do Sindicato dos Trabalhadores Rurais

Abuso de poder pode cassar vereador em Toledo

Lambanças lá, cá e agora acolá ( “os trapalhões” )

Antes questionada, hoje apagada!

Osmar Dias nessa 5ª feira em Toledo

Despreparados e acuados I

“Lambanças lá e cá”

Mais Destaques

Cultura

Virada Cultural confirma uma das vocações de Toledo

"Poder-É a capacidade de arbitrariamente, agir e mandar, exercer a autoridade, a soberania, o império dos grupos que se formam visando o poder, o monopólio. Quanto maior a dependência de A em relação a B, maior o poder de B em relação A. Desconhecido"
(Desconhecido)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)