Cultura

Cultura e desenvolvimento econômico: uma visão compartilhada

| 30/11/2017 - 20:50

Ontem (30/11) o Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, concedeu uma entrevista coletiva para a imprensa e acompanhamos atentos na redação da Gazeta de Toledo. Nela, o Ministro voltou a afirmar que a cultura precisa ser entendida como um dos pilares do desenvolvimento de uma nação. Essa visão, entretanto, é vanguardista e talvez por isso ainda não tenha sido absorvida pelos setores políticos do país, visto que temos um longo caminho a ser percorrido até que sejam construídas as bases necessárias para que a cultura seja fomentada por políticas públicas.
O papel do poder público, ao contrário do que muitos pensam, não é promover eventos culturais ou “patrocinar” projetos artísticos. Sua função primordial, no tocante à cultura, é implementar políticas públicas que fomentem a produção cultural, a exemplo do Sistema Municipal de Cultura – SMC – que vem sendo criado e implantado em várias cidades brasileiras. Aqui em Toledo, para dar sequência à elaboração de tais instrumentos, será realizada no próximo dia 9 a última etapa da IV Conferência Municipal de Cultura, iniciada em novembro. Na ocasião serão referendados os nomes dos membros da sociedade civil que, junto com representantes do poder público municipal, irão atuar na elaboração do Plano Municipal de Cultura (etapa necessária para a consolidação do SMC). Os escolhidos irão compor o Conselho Municipal de Políticas Culturais – CMPC – e deverão atuar no biênio 2018-2019.
Um dos desafios do CMPC será incutir no Plano Municipal de Cultura o ponto de vista compartilhado por Sérgio Sá Leitão na entrevista de ontem, de que a cultura dever ser compreendida como setor-chave para alavancarmos o potencial econômico do Brasil. Conforme dados apresentados pelo Ministro, “a cultura é um setor importante para a economia, respondendo por 2,64% do nosso PIB, gerando emprego e renda, e contribuindo para o desenvolvimento do país”.
Os membros do Conselho Municipal de Cultura terão pela frente o desafio de planejar tais políticas de forma que atendam as demandas e anseios dos artistas e demais agentes culturais que atuam na cidade. Dessa maneira, Toledo se alinhará ao posicionamento vanguardista que permeia o país e continuará ocupando lugar de destaque na cultura nacional, espaço que o município vem apropriando há algum tempo.
Fernando Baldi Braga
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Cultura'

Toledo se prepara para receber “II Ecofeira”

Cooarte promove curso de artesanato na próxima semana

Músico de Toledo lança disco em Nova Iorque

Escritora Hilda Hilst será homenageada na FLIP

“5E” realiza audição para selecionar novos dançarinos

Encontro reunirá fabricantes artesanais de instrumentos musicais

Um herói que se levantou no passado e é lembrado hoje

Abertas inscrições para os cursos da Casa da Cultura

Com o samba ele conquistou o Brasil

“Modernizar o passado é uma evolução musical”

Mais Destaques
"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)