Segurança

PF realiza operação para desarticular esquema de fraudes em TI da Caixa Econômica Federal

| 14/11/2017 - 21:00

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira a operação Backbone, com objetivo de desarticular uma organização criminosa suspeita de desviar recursos públicos da Caixa Econômica Federal por meio de irregularidades em contratos na área de tecnologia da informação (TI), informou a assessoria de imprensa do órgão.
Cerca de 50 policiais federais cumprem 10 mandados de busca e apreensão em Brasília. Não há mandados de prisão expedidos.
O esquema funcionava, segundo a PF, da seguinte maneira: empresas de TI repassavam valores indevidos a uma empresa de consultoria por meio de contratos de prestação de serviços, em princípio, inexistentes.
A investigação descobriu que parte dos valores recebidos era distribuído pela empresa de consultoria para os demais membros da organização criminosa. Para justificar o aumento no patrimônio, os empregados da Caixa e o sócio administrador da empresa de consultoria realizavam contratos de compra e venda de imóveis, viabilizando assim a lavagem de dinheiro dos recursos obtidos ilicitamente. Teria ocorrido também irregularidades na formalização e fiscalização dos contratos dessas empresas com a Caixa.
Os contratos sob investigação totalizam um valor aproximado de 385 milhões de reais. O grupo criminoso é formado por empregados da Caixa, empresários da área de TI e uma empresa de consultoria pertencente a um ex-empregado do banco.
Os envolvidos vão responder pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva e pelo crime de organização criminosa.
Na área da informática, Backbone faz referência à espinha dorsal de um sistema de rede de computadores.

    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Segurança'

Moradores de rua roubam residência

Mulher é presa com maconha, mas descobre que comprou erva mate e tijolos

PRF apreende caminhão com R$ 1 milhão em cigarros

Mulher fica ferida em acidente envolvendo carreta na BR 163, em Toledo

PRF intercepta comboio de 5 carretas com cigarros contrabandeados do PY

Polícia Militar apreende quase 900Kg de maconha e revólver em Foz do Iguaçu (PR)

PRF registra carnaval menos violento dos últimos quatro anos

Policiais Militares apreendem contrabando de veneno

PRF divulga balanço parcial da Operação Carnaval

Veículo de Santa Catarina carregava 63 tabletes de maconha

Mais Destaques

Política

PF cumpre sete mandados de prisão na 48ª fase Lava Jato; sede do governo do Paraná é alvo de busca

"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)