AgroGazeta

Estado regulamenta defesa sanitária

| 13/11/2017 - 20:45

O decreto que define todas as normas e procedimentos operacionais do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT), foi assinado na sexta-feira (10) pelo governador em exercício, Carlos Fávaro. O Decreto n. 1.260, regulamenta a Lei n.10.486, que dispõe sobre a defesa sanitária animal e fomenta a cadeia da carne no estado. A medida prevê a a aplicação de recursos dos fundos para fortalecimento da defesa sanitária - prevenção de doenças e indenização - e viabilização de recursos para a promoção e fomento da cadeia do leite e da carne.
“Mato Grosso foi o primeiro estado brasileiro a ter um instituto para promover a carne bovina, exercendo um controle rigoroso e desenvolvendo pesquisas e tecnologias para padronização de carcaças e melhoria da qualidade. Tomei a decisão de regulamentar a fonte de recursos por decreto para que o Instituto seja independente e totalmente privado, pois o estado não pode destinar recursos públicos diante de problemas sociais tão eminentes”, enfatizou.
O presidente do Indea-MT, Guilherme Nolasco, ressaltou que o decreto prevê a descentralização de alguns serviços, como a regulamentação de médicos veterinários credenciados para a organização de eventos agropecuários, como leilões, exposições e provas equestres. Além disso, desonera o produtor rural com isenção do pagamento da taxa para a emissão de saldos e extratos junto às unidades do Indea-MT.
Fonte: Olhar Direto
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'AgroGazeta'

Biolabore leva curso a São José das Palmeiras

Frota dos Alimentos Coamo com nova plotagem é apresentado

Farelo de soja do Brasil tem preços melhores no mercado internacional

Importações de fertilizantes pelo Brasil caem 25% em janeiro, diz Anda

Com Índia como principal mercado, Paraguai aumentou exportação de óleo de soja em 8,3%

Temer fala em avanços, um dia depois de desistir da reforma da Previdência

Sicredi bate recordes no Show Rural Coopavel 2018

Coamo tem receita global de R$ 11,07 Bi e distribui R$318 mi em sobras aos seus mais de 28 mil assoc

Chuva pode afetar colheita da soja na maior parte do Brasil

Plataforma otimiza uso de recursos hídricos em bacias hidrográficas

Mais Destaques

Política

PF cumpre sete mandados de prisão na 48ª fase Lava Jato; sede do governo do Paraná é alvo de busca

"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)