Economia

Indicador de Clima Econômico avança para 91,7 pontos no Brasil

| 13/11/2017 - 21:00

O Indicador de Clima Econômico (ICE), medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), avançou 26,6 pontos de julho a outubro deste ano no país. Com a alta, o índice chegou a 91,7 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. A pesquisa é feita em vários países, em parceria com o instituto alemão Ifo, e é feita com base em entrevistas à especialistas em economia de cada país.
Os especialistas estão muito otimistas em relação ao futuro, já que o Indicador de Expectativas atingiu, em outubro, 191,3 pontos. Apesar disso, as avaliações em relação ao presente, medidas pelo Indicador da Situação Atual, continuam baixas (26,1 pontos).
Os principais problemas apontados pelos especialistas no país são a infraestrutura inadequada e a corrupção, seguidos pela demanda insuficiente, pela falta de competitividade internacional e pelas barreiras legais e administrativas para os investidores.
Mesmo com a alta do ICE em outubro, o Brasil continuou ocupando a sétima colocação entre os 11 principais países latino-americanos analisados na pesquisa. A liderança da região passou a ser da Argentina (145,2 pontos), seguida pelo Peru (126,1 pontos). A lanterna do ranking de 11 países continua com a Venezuela, que tem apenas 15,5 pontos. A média da América Latina é de 99,1 pontos.
Na comparação com os Brics, o Brasil está melhor apenas que a África do Sul, que tem um ICE de 59,1 pontos. A Índia tem 113,8 pontos, a China, 106,8 pontos e a Rússia, 99,6 pontos.
Outras economias importantes apresentaram os seguintes resultados: Alemanha (153,5 pontos), França (130,3 pontos), União Europeia (127,8 pontos), Estados Unidos (125,7 pontos), Japão (123,9 pontos) e Reino Unido (68,2 pontos).
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Economia'

Maia diz que vai buscar alternativas para enfrentar gastos públicos

Fundação Getulio Vargas aponta melhora em clima econômico da América Latina

Começa hoje o pagamento do PIS para nascidos em março e abril

Mais de mil contribuintes que aderiram ao Novo Refis estão irregulares

Dólar sobe e ronda R$3,25 com exterior e após governo desistir de Previdência

Tempo médio de desemprego no país já dura um ano e dois meses

Petrobras passa a divulgar preços e eleva valores do diesel e gasolina

Atividade econômica cresce 1,04% em 2017

Piora no cenário internacional contribui para fim do ciclo de cortes nos juros

Receita Federal bate recorde de autuações em 2017

Mais Destaques
"ultrapassamos os 13 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo em 3 anos. Aqui sua propaganda, propaga - 45 9.91339499"
(Leitores)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)