Política

Delatores estão presos e delatados soltos, diz Wesley Batista em CPI

| 08/11/2017 - 20:40

O empresário Wesley Batista, um dos donos da JBS, afirmou nesta quarta-feira, no início do depoimento na CPI mista que investiga operações feitas pelo grupo J&F, que não se arrepende de ter colaborado com a Justiça brasileira, mas avisou que iria permanecer em silêncio durante o interrogatório, destacando que delatores estão presos e delatados soltos.
“Não me arrependo de ter decidido colaborar com a Justiça brasileira. Quando resolvemos fazer acordo --por sinal, o mais eficaz feito até agora no país-- não tínhamos ideia do quanto isso afetaria nossas vidas e de nossas famílias. Não é fácil, é solitário, dá medo e causa muita apreensão”, disse ele, que está preso preventivamente sob acusação de ter usado informações privilegiadas do acordo de delação premiada para obter lucros financeiros.
“Hoje, na condição em que me encontro, descobri que é um processo imprevisível e inseguro para quem decide colaborar. Mas eu sigo acreditando na Justiça brasileira. Acredito que estamos vivendo um profundo retrocesso naquilo que eu imaginava ser um avanço. O que estamos vendo são delatores serem perseguidos por verdades que disseram. Delatores fizeram o Brasil se olhar no espelho. Mas, como ele não gostou do que viu, delatores estão presos e delatados estão soltos”, acrescentou.
Wesley disse que, por recomendação dos advogados, vai permanecer em silêncio e alegou estar preso por um crime que jamais cometeu e que tampouco descumpriu o acordo de delação premiada. Fonte:Reuters
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Política'

Fachin nega pedido de liberdade e mantém Aldemir Bendine preso

Governo publica edital para formação de agentes comunitários em enfermagem

Intervenção é correta, diz base aliada; oposição classifica de cortina de fumaça

Obras da BR-163 vão alterar trânsito nos trevos de acessos

Comissões de trabalho apresentam atrações para feira Shopping 2018

Debate sobre reforma da Previdência na Câmara começa na terça-feira

Subsecretário diz que perdão de dívidas favorece sonegação fiscal

Denúncia eleitoral contra Cristiane Brasil parou em 2010

Dep. da Rede vai pedir convocação de Segovia para explicar declarações sobre Temer

Candidatos poderão usar seu próprio dinheiro nas campanhas

Mais Destaques

Cidade

Estudo mapeia o setor de microcervejarias artesanais no PR

AgroGazeta

Sicredi bate recordes no Show Rural Coopavel 2018

Gente X Poder

Agricultor que faz a diferença

Esporte

Evento faz entrega de prêmios aos campeões de Velocross

Cultura

Toledo se prepara para receber “II Ecofeira”

Regional

Maringá é destaque em Logística Reversa no Paraná

"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)