Política

Delatores estão presos e delatados soltos, diz Wesley Batista em CPI

| 08/11/2017 - 20:40

O empresário Wesley Batista, um dos donos da JBS, afirmou nesta quarta-feira, no início do depoimento na CPI mista que investiga operações feitas pelo grupo J&F, que não se arrepende de ter colaborado com a Justiça brasileira, mas avisou que iria permanecer em silêncio durante o interrogatório, destacando que delatores estão presos e delatados soltos.
“Não me arrependo de ter decidido colaborar com a Justiça brasileira. Quando resolvemos fazer acordo --por sinal, o mais eficaz feito até agora no país-- não tínhamos ideia do quanto isso afetaria nossas vidas e de nossas famílias. Não é fácil, é solitário, dá medo e causa muita apreensão”, disse ele, que está preso preventivamente sob acusação de ter usado informações privilegiadas do acordo de delação premiada para obter lucros financeiros.
“Hoje, na condição em que me encontro, descobri que é um processo imprevisível e inseguro para quem decide colaborar. Mas eu sigo acreditando na Justiça brasileira. Acredito que estamos vivendo um profundo retrocesso naquilo que eu imaginava ser um avanço. O que estamos vendo são delatores serem perseguidos por verdades que disseram. Delatores fizeram o Brasil se olhar no espelho. Mas, como ele não gostou do que viu, delatores estão presos e delatados estão soltos”, acrescentou.
Wesley disse que, por recomendação dos advogados, vai permanecer em silêncio e alegou estar preso por um crime que jamais cometeu e que tampouco descumpriu o acordo de delação premiada. Fonte:Reuters
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Política'

Quem é o grupo que pode lançar Luciano Huck à presidência em 2018

O fiel escudeiro de Eduardo Cunha a caminho de virar ministro de Temer

Demissões por acordo mútuo exigirão mais cautela e provas por parte do trabalhador

Lava Jato abre nova frente de investigação na Transpetro

TRF2 ordena nova prisão de Picciani, Melo e Albertassi após decisão da Alerj

Câmara inicia semana com pauta trancada por 10 medidas provisórias

Novo-diretor da PF diz que buscará combate “incansável” da corrupção e cita Lava Jato

TSE pede que governo mude início do horário de verão de 2018 devido às eleições

Tiririca diz que vai deixar a política em 2018

Com apoio de relator da CCJ, legalização do jogo é vista como próxima pauta do Senado

Mais Destaques
"Poder-É a capacidade de arbitrariamente, agir e mandar, exercer a autoridade, a soberania, o império dos grupos que se formam visando o poder, o monopólio. Quanto maior a dependência de A em relação a B, maior o poder de B em relação A. Desconhecido"
(Desconhecido)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)