Estado

Governador se aproveita de trabalho dos deputados para se promover

| 27/10/2017 - 21:30

Governador se aproveita de trabalho dos deputados para se promover

Acordo de Beto Richa com bancada no Congresso previa divulgação conjunta das verbas que somam R$ 43 milhões. “O governador preferiu se aproveitar do suor e do trabalho de todos os deputados para se promover”, disparou Christiane Yared
O governador do Paraná, Beto Richa, e o secretário de saúde do estado, Michele Caputo Neto, se apropriaram de R$ 43 milhões em recursos de emendas parlamentares de bancada sem creditar a autoria aos congressistas paranaenses, responsáveis pela verba. A atitude revoltou a deputada federal Christiane Yared (PR-PR).
“Todos os deputados travam uma luta diária no Congresso e nos Ministérios para conseguir recursos que possam ajudar a população. É lamentável pegar os créditos de uma ação conjunta de toda a bancada para tirar proveito da situação”, disparou Yared.
A polêmica começou em setembro, após o governador Beto Richa descumprir um acordo com a bancada paranaense na Câmara. Os parlamentares destinaram R$ 43 milhões para o fundo estadual da saúde do Paraná. Pelo acordo, o governo de Beto Richa passou a gerenciar o dinheiro, e destinaria a verba para os municípios indicados pelos 30 parlamentares.
Contudo, ao entregar os recursos, Beto Richa tomou a autoria das emendas. O governador reuniu aliados na esfera estadual e fez a entrega dos R$ 43 milhões em investimentos aos municípios, sem apontar que o esforço foi realizado pela bancada do Paraná na Câmara dos Deputados.
“O governador preferiu se aproveitar do suor e do trabalho de todos os deputados para se promover. Atitude de quem não conseguiu gerir a saúde no estado e viu o sistema entrar em colapso. Afirma a deputada.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Estado'

Paraná é reconhecido por campanha contra dengue

Representantes da Educação fazem curso ofertado pelos EUA

MP denuncia dois vereadores, servidores municipais e empresários alvos da operação ZR3

Novo secretário prega harmonia entre as instituições

Mais Destaques

Política

PF cumpre sete mandados de prisão na 48ª fase Lava Jato; sede do governo do Paraná é alvo de busca

"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)