AgroGazeta

UE diminui taxas para importação de biodiesel argentino

| 08/09/2017 - 22:00

A União Europeia resolveu diminuir as taxas que havia imposto sobre o biodiesel argentino por suposto dumping.
A taxa, de 24,6%, entrou em vigência no ano de 2013. Somada à taxa de 4,6% que a UE coloca sobre qualquer importação, o biodiesel argentino estava, praticamente, fora do mercado, com a Argentina deixando de exportar 1,5 milhões de toneladas.
Na quinta-feira, a taxa diminuiu para níveis entre 4,5% e 10%, segundo as empresas exportadoras. Desta maneira, a proteção total fica entre 9% a 15% para o biodiesel argentino.
O ministro da Agroindústria da Argentina, Ricardo Buryaile, disse que espera “recuperar a participação que tínhamos”. A Bolsa de Comércio de Rosario e a Sociedade Rural Argentina também celebraram o retorno.
Se a Argentina exportar os volumes de 2011 a 2012 (1,7 e 1,5 milhões de toneladas), será capaz de recuperar a perda do mercado dos Estados Unidos, como avaliou a consultoria Abeceb. Entretanto, a mesma consultoria apontou que, por conta das taxas ainda serem altas, pode não ser possível que a Argentina volte a exportar essas quantidades.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'AgroGazeta'

Chuvas trazem atraso na colheita, ferrugem e perda de produtividade

Agricultores familiares da região Oeste podem produzir alimentos biofortificados

Paraná é o estado com mais casos de ferrugem asiática nas lavouras de soja

Semana começa com previsão de tempestades, com acumulados de até 100 mm, no Sul do Brasil

Excesso de chuvas traz prejuízos à safra de soja no oeste do Paraná

Clássico da Soja em dose dupla terá estreia de Paulo Baier e preliminar com ex-atletas

IAP e Polícia Ambiental desmontam esquema de extração ilegal de palmito

CNA promove debate sobre financiamento para o agronegócio

Produtores de soja atrasam comercialização de nova safra

Frango Vivo: quedas em SP, MG e SC e alta no PR

Mais Destaques
"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)