Cultura

Cartas de Dom Pedro II são doadas ao Museu Imperial

| 06/09/2017 - 21:30

Cartas de Dom Pedro II são doadas ao Museu Imperial

No dia em que o Brasil celebra sua Independência, temos uma notícia agradável para os leitores que valorizam nossa história. Dom Pedro I foi quem nos libertou do jugo português ao bradar há 195 anos, às margens do riacho Ipiranga: - “Independência ou morte”! Instalou-se em 1822 o Império do Brasil e depois que seu primeiro monarca regressou à Europa, abdicando do trono em favor de seu filho, iniciamos uma nova fase em nossa história: o Segundo Reinado.
Agora, nos chega de Brasília a informação de que o governo da Rússia doou ao Brasil correspondências de Dom Pedro II que estavam sob a guarda dos russos. São cartas que foram trocadas com correspondentes europeus.
As correspondências passaram a integrar o acervo do Museu Imperial de Petrópolis, localizado na cidade fluminense. O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, foi ao Museu Imperial, receber as cartas oficialmente. O acervo do Arquivo Histórico do Museu Imperial é formado essencialmente por itens de natureza privada, incluindo as correspondências trocadas entre Dom Pedro II e chefes de Estado. As cartas doadas passarão a integrar esse conjunto, que é único no Brasil.
Integram a doação cinco cartas de Dom Pedro II a diferentes destinatários. As correspondências foram escritas em português e francês e tratam de temas diferentes. A carta em francês, por exemplo, trata de traduções. Há ainda duas cartas para religiosos e uma para um monarca compadre de Dom Pedro II, em que ele o parabeniza pelo nascimento de um filho.
“Estas cartas têm valor histórico e documental. Tem tudo a ver com o acervo do Museu Imperial, onde estão muitos pertences de Dom Pedro II”, afirmou o ministro. As cartas serão apresentadas ao público em uma exposição sobre as correspondências do Século XIX, que está sendo organizada para ocorrer em dezembro.
O Museu Imperial tem 250 mil itens, grande parte do Segundo Império. O Arquivo Histórico foi reconhecido pela Unesco, em 2013, com a inscrição no Registro Internacional do Programa Memória do Mundo. No acervo estão móveis, adornos, objetos do cotidiano, quadros, esculturas, instrumentos musicais, joias e pratarias, além de coroas, trajes, o cetro usado pelos imperadores e a pena de ouro usada pela Princesa Isabel ao assinar a Lei Áurea.
Fernando Baldi Braga
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Cultura'

Os livros trazem boas notícias para a cultura

A tecnologia a favor da cultura

Cultura contribui mais do que recebe do Estado

Homenagem a Oscar Silva relembra o primeiro livro de Toledo

Lançada campanha “Cultura gera futuro”

Há cinquenta anos era lançado o primeiro livro em Toledo

Dia Mundial do Compositor

Oscar Silva: Primeiro livro de Toledo foi lançado há 50 anos

A arte nas encruzilhadas da vida

Dia de festa para um dos maiores nomes de nossa música

Mais Destaques
"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)