Cultura

Mais incentivo, mais cultura!

| 11/08/2017 - 21:50

Mais incentivo, mais cultura!

A notícia que nos chega da FUNARTE – Fundação Nacional das Artes – é animadora para artistas de diversos segmentos culturais. Na última sexta-feira (11/08) o ator Stepan Nercessian, que atualmente preside a Fundação, juntamente com o Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, anunciaram um pacote de ações de incentivo às artes visuais, à música, ao teatro, à dança e ao circo, no âmbito da FUNARTE. O anúncio ocorreu na véspera do Dia Nacional das Artes.
Entre as iniciativas estão a realização do pagamento de editais cujos repasses de verbas estejam atrasados, o lançamento de editais de ocupação dos espaços cênicos da FUNARTE nesse ano e no próximo, a liberação de mais recursos, a formação da segunda turma do curso técnico da Escola Nacional de Circo Luiz Olimecha e a reativação das salas Cássia Eller e Klauss Vianna, em Brasília.
Ao todo serão destinados mais de R$ 4 milhões para pagamento dos editais em atraso, entre agosto e setembro de 2017. São eles: Prêmio Funarte Composição Clássica (R$ 972,5 mil), Prêmio Funarte Conexão Circulação Artes Visuais (R$ 2,114 milhões) e Compra de Equipamentos de Iluminação Cênica para Doação (R$ 1,102 milhão). As obras contempladas no Prêmio Composição Clássica serão apresentadas na XXII Bienal de Música Brasileira Contemporânea, a ser realizada em outubro de 2017.
Entre os novos editais a serem publicados ainda no segundo semestre de 2017, estão o de ocupação dos espaços cênicos da Funarte. Ao todo, a Fundação conta hoje com 27 equipamentos culturais no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Brasília, voltados para espetáculos de artes cênicas, música, oficinas, debates, exposições, entre outras.
De acordo com Sérgio Sá Leitão, a previsão é lançar o primeiro edital ainda em agosto, para ocupação de setembro a dezembro, e o de 2018, deverá ser lançado até outubro, com resultado até dezembro para que as ocupações comecem em janeiro.
Com a finalidade de dar mais incentivo às artes cênicas, Stepan Nercessian explicou que a Funarte não vai cobrar o percentual de 10% da bilheteria a que tem direito, por sugestão do ministro da Cultura. “Quem ocupar vai ter, além do subsídio do espaço, toda a renda da bilheteria. E vamos acabar com a limitação do preço do ingresso, que é um impedimento muito grande. Isso inviabiliza muitas vezes a ocupação de espetáculos bons”, disse.
Na ocasião, ainda foi feita a divulgação da segunda turma do Curso Técnico em Artes Circenses da Escola Nacional de Circo Luiz Olimecha, referência em toda a América Latina e que recebe estudantes de todo o Brasil e do exterior. Em agosto, 60 novos alunos ingressam no curso regular reconhecido pelo MEC, com duração de dois anos. Durante esse período os alunos recebem bolsa de estudos no valor total de R$ 55 mil. A iniciativa visa incentivar a cadeia produtiva do circo, sobretudo nas áreas de formação, criação, difusão e memória.
O ministro Leitão também anunciou a revitalização e modernização das salas Cássia Eller e Klauss Vianna, que fazem parte do Complexo Cultural da Funarte em Brasília. “A ideia é priorizar a reforma desses espaços para que possam estar adequados e disponíveis para o Edital de Ocupação de 2018, explicou. Sérgio Sá Leitão avalia que “a Sala Cássia Eller teve um papel importantíssimo nos anos 80 e 90 e hoje identificamos que há toda uma cena musical muito forte em Brasília à espera para promovê-la nacionalmente”.
A Sala Cássia Eller, fechada ao público desde novembro de 2016, possui 214 lugares, foi aberta em 1977 e batizada com o nome da cantora 2001, quando passou por uma ampla reforma. Desde então, o espaço já recebeu importantes nomes da música popular brasileira. A Sala Klauss Vianna, espaço voltado para espetáculos de dança e oficinas, que contempla espetáculos, oficinas e ensaios desse setor artístico. O valor estimado para a revitalização e modernização das duas salas é de R$ 1,4 milhão.
O ministro da cultura também anunciou o lançamento de uma coleção com obras completas do teatrólogo Plínio Marcos, no dia 5 de setembro, na Livraria da Travessa, no Leblon, zona sul do Rio. Outra ação importante é a disponibilização de 400 publicações da Funarte editadas de 1990 a 2010. Atualmente já estão disponíveis para acesso online no Portal Fundação 200 obras editadas desde 2010 até hoje.
Sérgio Sá Leitão encerrou a conversa anunciando o projeto Dança às 12h30, que estreia no Teatro Cacilda Becker, Centro do Rio, sempre de quarta a sexta, durante quatro semanas. Com curadoria de Ana Botafogo e Cecília Kerche, os espetáculos de gratuitos visam contribuir para a formação de público para a dança, dar visibilidade às produções e espetáculos de ballet clássico.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Cultura'

A tecnologia a favor da cultura

Cultura contribui mais do que recebe do Estado

Homenagem a Oscar Silva relembra o primeiro livro de Toledo

Lançada campanha “Cultura gera futuro”

Há cinquenta anos era lançado o primeiro livro em Toledo

Dia Mundial do Compositor

Oscar Silva: Primeiro livro de Toledo foi lançado há 50 anos

A arte nas encruzilhadas da vida

Dia de festa para um dos maiores nomes de nossa música

Memórias do rock: toledanos foram detidos a caminho de festival

Mais Destaques
"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)