AgroGazeta

Milho com boa produtividade no Oeste do Paraná

| 11/08/2017 - 22:00

Milho com boa produtividade no Oeste do Paraná

Com a colheita do milho de segunda safra em fase final na maioria das regiões produtoras, os resultados se mostram dentro do esperado em termos de produtividade. O que não tem agradado os cooperados é o preço do cereal que está abaixo do esperado para o período.
O cooperado Sadi Romeu Becker, de Vila Nova, colheu nos primeiros 30% da área, semeada em janeiro, uma média de 340 sacas por alqueire. Já no restante semeado em fevereiro o resultado foi 30% menor, derrubando a média geral para 270 sacos. Contudo, Becker avalia o resultado como positivo e ressalta a dificuldade de comercialização, devido ao custo para a implantação da lavoura.
Neste momento o cooperado Sadi Becker já encerrou a colheita e o resultado foi exatamente o que ele previa, nos 83 alqueires de plantio de milho segunda safra que cultivou.
De acordo com o agrônomo Guilherme Augusto Fischer, do Detec da Coamo em Vila Nova, de forma geral, as lavouras apresentaram uma boa produtividade, afirmação que também se confirmou.
Com a colheita encerrada, apesar do mercado em baixa e das dificuldades com o clima neste ano, ainda assim os resultados de produtividade com o milho de segunda safra foram positivos em vila nova e na área de ação da Coamo.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'AgroGazeta'

Excesso de chuvas traz prejuízos à safra de soja no oeste do Paraná

Clássico da Soja em dose dupla terá estreia de Paulo Baier e preliminar com ex-atletas

IAP e Polícia Ambiental desmontam esquema de extração ilegal de palmito

CNA promove debate sobre financiamento para o agronegócio

Produtores de soja atrasam comercialização de nova safra

Frango Vivo: quedas em SP, MG e SC e alta no PR

Blairo Maggi diz que ‘a princípio’ deixará governo em abril

Início da colheita da soja impacta nos preços e prêmios no BR

Prêmio BNDES de Boas Práticas para Sistemas Agrícolas Tradicionais

Nova lei diminui chances de redução das dívidas do agro

Mais Destaques
"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)