Política

TCE, TJ e TRE vão integrar ações para avaliar as candidaturas em 2018

| 10/08/2017 - 21:30

Os Tribunais de Contas, de Justiça e Eleitoral vão atuar de forma ainda mais integrada na melhoria da prática política e administrativa dos gestores públicos paranaenses. Compromisso neste sentido foi firmado no final da tarde desta quarta-feira (9 de agosto), durante o encerramento do evento Debates sobre a Lei de Improbidade Administrativa, que reuniu, no auditório do TCE-PR, em Curitiba, os três Tribunais.
Ao falar, no encerramento do evento, que foi organizado pela Escola de Gestão Pública do TCE-PR, o presidente da corte de contas, conselheiro Durval Amaral, disse que o encontro deverá se repetir no ano que vem, para que se afinem ainda mais as ações promovidas pelas três instituições.
A palestra do encerramento do debate foi realizada pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR), desembargador Adalberto Jorge Xisto Pereira, que discorreu sobre o impacto das decisões do Tribunal de Contas do Estado na justiça eleitoral. O desembargador destacou a importância da elaboração dos acórdãos pela corte de contas, no caso de julgamento das contas de gestores públicos, “já que a justiça eleitoral trabalha com a fundamentação contida nestas manifestações para declarar a elegibilidade ou não do candidato às eleições”.
“Se na decisão consta que a conduta foi culposa, não cabe à justiça eleitoral concluir que foi dolosa, ou vice-versa, já que a legislação estabelece que a decisão terá como base a fundamentação do acórdão”, destacou Xisto Pereira. O desembargador lembrou que oito eleições suplementares foram realizadas neste ano, pelo menos três com base em desaprovações de contas pelo TCE-PR.
O desembargador abordou ainda a questão da demora no julgamento das contas dos prefeitos pelas câmaras municipais. Disse que o Tribunal Superior Eleitoral tem considerado que, se houver demora superior a seis meses e o prazo estiver previsto na Lei Orgânica do Município, para efeito do julgamento de registro de candidato prevalecerá a decisão do Tribunal de Contas. Isto é: o contido no parecer prévio emitido pelo órgão.
Ajustes
O conselheiro Durval reafirmou que a Constituição Federal de 1988 deu grande poder aos Tribunais de Contas, “mas que é preciso mais sintonia fina, ajustar os acórdãos para a justiça eleitoral cumprir seu papel de retirar da vida pública os maus gestores”. O presidente do TCE-PR também destacou que a corte vem adotando a diretriz de agir cada vez mais de forma preventiva, fiscalizando em tempo real a execução orçamentária, a fim de prevenir que o dano aos cofres públicos seja gerado, considerando a recuperação como difícil.
Além dos presidentes Durval Amaral e Xisto Pereira, estiveram presentes ao encerramento o coordenador-geral de Fiscalização, Mauro Munhoz, e a diretora-geral do TCE-PR, Célia Arruda; o procurador do Ministério Público de Contas Elizeu Corrêa; e o juíz federal Nicolau Konkel Júnior, diretor-executivo da Escola Judiciária Federal.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Política'

Reforma da Previdência deve ser votada no Senado em fevereiro, diz Temer

Investigação revela exército de perfis falsos usados para influenciar eleições no Brasil

Bancada da Bala, Boi e Bíblia impõe ano de retrocesso para mulheres e indígenas

PGR sugere que corruptos paguem indenização equivalente a danos causados

Novo portal do Congresso dá mais transparência à atuação do Parlamento

Maia admite dificuldade em obter votos para aprovar Previdência

Tiririca faz primeiro discurso na Câmara para dizer que está ‘abandonando a vida pública’

Os argumentos de quem vê catástrofe sem Reforma da Previdência

Reforma da Previdência não deve ficar para o próximo presidente

MPF: 70% de casos de autoridades que tramitam no STF e STJ são por corrupção

Mais Destaques
"Poder-É a capacidade de arbitrariamente, agir e mandar, exercer a autoridade, a soberania, o império dos grupos que se formam visando o poder, o monopólio. Quanto maior a dependência de A em relação a B, maior o poder de B em relação A. Desconhecido"
(Desconhecido)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)