AgroGazeta

Lideranças do agronegócio lançam o Global Agribusiness Forum 2018

| 09/08/2017 - 21:10

A quarta edição do Global Agribusiness Forum (GAF18), o maior evento voltado para o agronegócio mundial será lançada, durante um café da manhã, no dia 17 de agosto, das 10h ao 12h, na sede da Sociedade Rural Brasileira (SRB), em São Paulo.
O evento de lançamento colocará em pauta o futuro do agronegócio e as questões mais desafiadoras no campo como segurança alimentar, rastreabilidade e mudanças climáticas na agricultura. A organização do GAF antecipa que o tema previsto será: A ciência do campo a serviço do planeta: a ação é agora.
O GAF 2018 é realizado em conjunto pela SRB (Sociedade Rural Brasileira), a Abramilho (Associação Brasileira dos Produtores de Milho), a ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu), CitrusBR (Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos) e a DATAGRO (Maior Consultoria de Açúcar e Álcool e uma das maiores Agrícolas do mundo).
O Forum tem o objetivo de reunir produtores, fornecedores de insumos, serviços e tecnologia, cientistas e pesquisadores, formuladores de políticas públicas, representantes de governos, e dos diferentes elos da cadeia de produção e comercialização para discutir os temas mais relevantes da agricultura e do agronegócio mundial.
Nas edições anteriores, o GAF trouxe para o Brasil expoentes como Al Gore, ex-vice-presidente dos Estados Unidos e ganhador do Prêmio Nobel, e Lawrence Summers, ex-secretário do Tesouro americano. Entre os palestrantes nas duas últimas edições do evento, destaque para as presenças do Embaixador Roberto Azevedo, diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), do empresário Abílio Diniz, presidente do Conselho de Administração da BRFoods, do médico oncologista Drauzio Varela e o publicitário Nizan Guanaes.
Para o evento de lançamento do GAF18, estão confirmadas as presenças dos dirigentes das entidades realizadoras, Marcelo Vieira, da SRB, Sérgio Bortolozzo, da Abramilho, Ibiapaba Netto, da CitrusBR, Plinio Nastari, da DATAGRO e Eduardo Falcão de Carvalho, Diretor da ABCZ.
Marcelo Vieira, Presidente da Sociedade Rural Brasileira, destaca a importância de uma estratégia sustentável para o agro brasileiro. “O Brasil está propondo ao mundo uma nova forma de produção de alimentos, fibras e energias. Conciliando a preservação de sua biodiversidade e o respeito social aos trabalhadores rurais, o agro brasileiro será um importante vetor para o desenvolvimento da economia de baixo carbono que o mundo tanto almeja”, defende Vieira.
Alysson Paolinelli, Presidente Executivo da Abramilho, por sua vez, destaca sobre o uso de tecnologias, a oportunidade e a capacidade de se elevar a produção de milho e proteínas. “A nossa expectativa é que o Brasil se organize e que instituição leve ao GAF soluções reais em pauta. Uma dos assuntos pertinentes é a biotecnologia, e o país precisa disso.
Já Arnaldo Borges, Presidente da ABCZ, que será representado no lançamento do evento por Eduardo Falcão de Carvalho, Diretor da entidade, abordará os desafios da pecuária nacional. “Estamos entre os maiores produtores de carne e temos condições de atender a crescente demanda mundial por alimentos, mas será preciso produzir a preços competitivos e atender às crescentes exigências dos consumidores em relação à qualidade dos produtos”, afirma Arnaldo.
Além dessas pautas, outros líderes do Setor, presentes na cerimônia de lançamento do Global Agribusiness Forum 2018, estarão disponíveis para conversar com a imprensa sobre o cenário mundial do agronegócio. Fonte: GAF
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'AgroGazeta'

Sicredi bate recordes no Show Rural Coopavel 2018

Coamo tem receita global de R$ 11,07 Bi e distribui R$318 mi em sobras aos seus mais de 28 mil assoc

Chuva pode afetar colheita da soja na maior parte do Brasil

Plataforma otimiza uso de recursos hídricos em bacias hidrográficas

Produtores de milho estão com um olho no silo e outro na safrinha

Malásia virá ao Brasil em junho para habilitar plantas frigoríficas, diz ministério

Demanda interna fraca e queda nas exportações de carne suína

Encontro de verão reúniu cooperados de toda área de ação da Coamo

Agroindústrias de Cascavel receberam selo de origem familiar

Arábia saudita e China reaquecem compras e elevam exportação

Mais Destaques
"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)