Estado

Ações intersetoriais marcaram a campanha de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Ado

| 22/05/2017 - 21:00

Desde o início de maio, o Município de Maripá realizou uma série de ações alusivas ao Dia 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. As ações foram realizadas de forma integrada pela Rede de Proteção Intersetorial que envolve as áreas de Assistência Social, Educação e Saúde, em parceria com o Conselho Tutelar e com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).
As mobilizações são voltadas para a prevenção e conscientização da sociedade sobre a exploração sexual de crianças e adolescentes e o enfrentamento a todos os tipos de violência, incentivando as denúncias.
Os alunos do 1º ao 7º ano do Ensino Fundamental trabalharam a cartilha intitulada Quantas Crianças Correndo Perigo Você Consegue Encontrar Aqui? O material faz parte da Campanha Viva a Infância II, do Governo do Estado. Ela busca estimular as crianças a reconhecerem, nos desenhos apresentados, as diversas formas de violência a que podem estar expostas e a denunciá-las, contando com a ajuda de um adulto. Para os estudantes dos 4º e 5º anos, a proposta foi a confecção de cartazes sobre o tema.
Também foi realizada a entrega de material gráfico informativo para todos os alunos da rede municipal e estadual de ensino. O panfleto contém indicadores que ajudam a identificar a presença de violência contra crianças e adolescentes, além de orientações sobre as medidas a serem tomadas nestes casos e os meios onde podem ser feitas denúncias.
As psicólogas da Secretaria de Saúde também realizaram uma intervenção com alunos do Colégio Estadual Pio XII e do Colégio Estadual Castro Alves. Na forma de uma roda de conversa, os estudantes esclareceram dúvidas sobre o jogo Baleia Azul. A violência também foi um dos temas abordados através da cartilha “Viver: Isso a gente Curte – Não a Violência”, elaborada pela Secretaria Estadual da Família e Desenvolvimento Social. Outros assuntos como pensamento crítico, autocuidado e autoestima também foram discutidos.
A Assistência Social abordou o tema em palestras durante as reuniões do PAIF (Programa de Atenção Integral a Família), e também durante os encontros com as famílias do Programa Bolsa Família. Os alunos participantes do Programa Educativo, composto por adolescentes dos 8º e 9º anos do município, receberam informações sobre o combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes.
DENÚNCIAS - Para denunciar qualquer situação ou suspeita de violência ou violação de direitos contra crianças e adolescentes, basta ligar para Disque-Denúncia: 100 ou 181 (serviço do Governo do Estado). A ligação é gratuita e pode ser feita de qualquer município do Paraná. O atendimento funciona 24 horas, todos os dias da semana, com garantia de sigilo das informações e de quem faz a denúncia.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Estado'

MEIO AMBIENTE - MPPR faz recomendação administrativa voltada à proteção da Escarpa Devoniana

Mais Destaques

Regional

Conferência Internacional de Energias Inteligentes começa na quarta-feira (18)

AgroGazeta

Concurso seleciona cafés especiais produzidos por mulheres do Norte Pioneiro

Artigos

Ausência de grandes empresas na Expo Toledo merece respostas

Cidade

Uma avaliação preocupante da Expo Toledo

Cultura

“Curta Toledo” é lançado oficialmente e sorteia temas para os participantes

"Poder-É a capacidade de arbitrariamente, agir e mandar, exercer a autoridade, a soberania, o império dos grupos que se formam visando o poder, o monopólio. Quanto maior a dependência de A em relação a B, maior o poder de B em relação A. Desconhecido"
(Desconhecido)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)