Geral

Palocci diz a Moro que pode revelar ‘nomes e operações’

| 20/04/2017 - 21:20

O ex-ministro Antonio Palocci disse que se coloca à disposição do juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, para apresentar “fatos com nomes, endereços e operações realizadas” que, de acordo com o ex-ministro, devem render mais um ano de trabalho.
Palocci foi interrogado por Moro, nessa quinta-feira, 20, na ação em que é acusado de agir no governo federal em favor da Odebrecht entre 2006 e o final de 2013. A oitiva durou mais de duas horas.
Veja os principais pontos da fala de Palocci:
Ex-ministro se colocou à disposição para revelar nomes e operações de interesse da Lava Jato.
Negou ter operado dinheiro de caixa 2, mas confirmou que sabia da existência da prática “em todas as campanhas”.
Confirmou que falou sobre contribuição à campanha de Dilma antes das eleições de 2010.
Negou ter pedido dinheiro a empresas quando era ministro.
Disse não se lembrar de reunião com Dilma, Marcelo Odebrecht e o ex-presidente do BNDES.
Negou ter ampliado crédito no BNDES à Angola para favorecer a Odebrecht.
Negou ter pedido, interferido ou defendido interesses da Odebrecht ou da Sete Brasil.
Disse que não sabe a quem se refere o apelido “italiano”, que aparece em planilhas da Odebrecht.
Fez elogios ao juiz Sérgio Moro e à atuação dele na Lava Jato.
Segundo o ex-ministro, ele optou por não apresentar tudo o que sabe durante o interrogatório “por sensibilidade da informação”.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Geral'

Exportações da agropecuária brasileira crescem 115% em novembro

CNA contesta decisão do Mapa sobre data da vacina contra aftosa

Reforma da Previdência: se aprovada, o que irá mudar

Presidente do BNDES defende incentivo aos investimentos públicos e privados

IBGE lança nova edição do Mapa Físico do Brasil

Brasil tem maior concentração de renda do mundo entre o 1% mais rico

Ministro da Agricultura assina decreto que cria o Pronasolos

CPI da JBS aprova relatório que pede investigação de Janot e indiciamento de irmãos Batista

O Ministério Público e o combate à corrupção

Diversificar para lucrar-família de Toledo ganha produzindo cucas.

Mais Destaques
"Poder-É a capacidade de arbitrariamente, agir e mandar, exercer a autoridade, a soberania, o império dos grupos que se formam visando o poder, o monopólio. Quanto maior a dependência de A em relação a B, maior o poder de B em relação A. Desconhecido"
(Desconhecido)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)