AgroGazeta

Frango vivo: Indústrias saem às compras e preços estão firmes

| 20/04/2017 - 20:30

Frango vivo: Indústrias saem às compras e preços estão firmes

Os frigoríficos anteciparam suas compras por conta dos feriados de abril. Com isso, os preços do frango vivo reagiram em algumas regiões do país.
Nessa semana, apesar da estabilidade em muitas praças, os negócios estão firmes. Para o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), o bom desempenho das vendas brasileiras, somado à expectativa de aumento da demanda doméstica, interrompeu o movimento de queda dos preços no atacado nos últimos dias, com reações no Sul e no Sudeste.
Outro fator positivo para a recuperação nos preços é o ajusta da oferta. Segundo dados da Apinco - considerando o volume de alojamentos de pinto - em março o país produziu 1,135 milhão de toneladas de carne de frango. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, a queda foi 5%.
Em São Paulo a ave terminada nas granjas está cotada em R$ 2,50/kg. Já em Minas Gerais o valor de referência é de R$ 2,60/kg.
E mesmo com a manutenção dos preços nas granjas, o poder de compra do avicultor, em relação ao milho, melhorou. Segundo analise da Scot Consultoria, em Campinas o produtor consegue adquirir 5,40 quilos do cereal, por quilo de frango vivo comercializado. Essa relação apresentou melhora de 2,2% em detrimento da semana passada.
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'AgroGazeta'

País terá de investir em novos biocombustíveis para cumprir Acordo de Paris

Emater do Paraná firma parceria com a Anater

Estudo afirma que agropecuária e indústria irão liderar retomada da economia

Suíno Vivo: movimento de alta é interrompido e preços estão estáveis

Frango Vivo: altas no PR e SP

Cenário de preços mais firmes para o milho

Pesquisa identifica extratos naturais contra nematoides

Brasileiros vão à Bélgica representar para debater agricultura e segurança alimentar

Proprietários recebem alertas para complementar o CAR

Melhores e Maiores 2017: Coamo é a 42ª maior empresa do Brasil

Mais Destaques
"O número de acidentes no trânsito de Toledo cresceu 28,5%, no comparativo entre janeiro deste ano e o mesmo período do ano passado, de acordo com dados pela PM (ver gráficos). Toledo está na contra-mão do estado que, reduziu em 23% os números nos mes"
(Redação)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)