Artigos

Em Cristo somos novas criaturas. Aleluia. Aleluia!

| 15/04/2017 - 00:01

A solenidade da Páscoa é o Grande Dia para toda a humanidade. Neste clima de alegria e júbilo a comunidade renovada se reúne. Deus salvou o seu povo, restabeleceu o diálogo e sinalizou um caminho novo de vida para todos nós através da Ressurreição de Jesus.
No Evangelho deste domingo podemos perceber que o encontro com o Ressuscitado acontece em meio às incertezas, medo, dúvidas. Maria Madalena vai ao sepulcro no meio da noite, é escuro ainda, fora e dentro dela, e não entende nada quando encontra o sepulcro vazio. Não consegue imaginar que a vida venceu a morte, que Jesus Ressuscitou. Ela se sente perdida e corre para a comunidade, é ali que vai fazer a experiência da ressurreição junto com os outros que sempre acreditaram em Jesus.Agora serão necessários um novo olhar e uma nova vida. Maria Madalena é movida pelo amor ao Mestre e o busca com todas as suas forças. Ele será encontrado não no mundo dos mortos. Aquele que vive deve ser buscado onde há vida. Afinal, a vida vence a morte!
A vida cristã nasceu no dia da Páscoa do Senhor, por isso Domingo se tornou o Dia do Senhor. Todos os domingos a Igreja nos recorda que a Ressurreição de Jesus é o ponto central de nossa vida.
Tudo o que existe é penetrado pela energia vital do Ressuscitado; nossa vida é impulsionada até sua plenitude final, mesmo que, às vezes, não conseguimos ver, sentir; a força do Ressuscitado está ali nos ajudando a caminhar, a criar um mundo novo. Por isso, ao celebrar a Páscoa não podemos ser os mesmos de sempre, a vida mudou, nós mudamos porque um Espírito novo está dentro de cada um de nós.
O Ressuscitado está conosco, no meio de nossas fragilidades, sustentando para sempre a esperança, a bondade que renasce em cada um de nós como promessa que nos conduz ao infinito e nos garante que não morreremos jamais. O dom maior do Ressuscitado é a paz: “a paz esteja com vocês”, disse Jesus aos seus apóstolos. Ele acompanha as nossas dores e tristezas consolando de modo permanente e misterioso. Ele está presente em nossos fracassos e impotência como força segura que nos defende. Ele está em nossos pecados como misericórdia que nos suporta com paciência infinita e nos compreende e acolhe até o fim. Ele está inclusive no momento de nossa morte como vida que triunfa quando tudo parece acabar.
A Páscoa é a festa da vida. A festa de todos que se reconhecem mortais, mas que descobriram no Cristo Ressuscitado a esperança de uma vida eterna.
Felizes aqueles que nesta manhã da Páscoa deixam entrar em seus corações as palavras de Cristo: “Tenham a minha paz. Neste mundo vocês terão aflições, mas tenham coragem; eu venci o mundo” (Jo 16,33). Feliz e Santa Ressurreição a todos!
Dom João Carlos Seneme, css
Bispo de Toledo
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Artigos'

1967: 50 anos da Constituição do “Fim do Mundo”

Ide. Eu estarei convosco todos os dias

Nosso trágico destino

A esquerda acabou. Saiba por quê

Tensão na República

A morte, minha vizinha

Agonia brasileira pede eleições diretas e antecipadas

Reformista, mas ordinário

Precisamos retomar alguns valores para educar nossos filhos

A maneira como Meirelles vai liderar a economia nessa turbulência será decisiva 

Mais Destaques
"Não é preciso ir longe para assistir exemplos de que a sociedade anda com vários problemas. Ligue a TV, assista ao telejornal e preste atenção nas matérias divulgadas. "
(Ana Regina Caminha Braga)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)