Cidade

Educação investe em infraestrutura e professores

| 30/12/2014 - 00:01

Inauguração de novos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis), que ajudaram a diminuir a fila de espera das crianças de zero a três anos de idade, eleição de novos diretores das escolas municipais, reformas e melhorias em algumas escolas do município e mais de 300 professores contratados entre 2013 e 2014, foram os destaques deste ano da Educação em Toledo. A secretária municipal de Educação, Tania Elisete de Grandi, afirma que 2014, foi um ano positivo para a educação de Toledo. “Primeiro porque a educação é um grande investimento no ser humano, na qualidade de vida e no direito à educação. Nesse biênio 2013/2014 foram dois anos de grandes investimentos para a educação”, diz.
A secretária recorda que em 2013 começou a funcionar o Cmei Sueli Gruber, no Jardim Panorama, construído com recursos federais do programa Pró-infância.Em abril deste ano foi inaugurada o Cmei Rosane Fontes, no Jardim das Orquídeas, em setembro, o Cmei Ana Maria, na Avenida Maripá, e no mês de novembro começou a funcionar o Cmei Otília Stédile, na Rua Pedro Álvares Cabral, no Jardim Europa. “Em novembro foi reinaugurada a escola Walmir Grande, no Jardim Panorama, com oito salas de aulas, espaço administrativo e refeitório. Também em dezembro foi reinaugurado o Cmei Nono Giacomazzi, na Vila Paulista”. Conforme a secretária, os investimentos permitiram reduzir a lista de espera, que hoje é em fila única, e totaliza 840 crianças aguardando uma vaga.
Além dos investimentos em equipamentos como computadores e móveis, a secretária de Educação reconhece alguns problemas, como os aparelhos de ar condicionado em algumas escolas, adquiridos mas não instalados. “É importante que pais, alunos e professores falem desse problema, porque em muitas escolas o ar condicionado já chegou com recurso do Orçamento Participativo. O aparelho dá uma condição melhor para os alunos e professores, mas é bom que se diga que antes da instalação, o município precisa verificar as condições de eletricidade junto aos seus prédios. Temos prédios novos, outros mais antigos, que necessitam de uma observação na fiação que conduz a eletricidade e também no potencial de energia que existe no prédio. Essa demanda está bastante acelerada e o município já licitou um investimento de R$ 55 mil para a escola São Francisco. A troca de fiação nessa escola será feita em janeiro do ano que vem”, comenta. A secretaria de Educação também investiu nos últimos dois anos na compra de cinco novos veículos: um ônibus, uma Van e três carros pequenos.
Reformas e ampliação das escolas
Ao longo dos dois últimos anos a secretaria de Educação realizou várias melhorias nas escolas do município com destaque para a escola Arsênio Heiss, Norma Belotto, Carlos Friedrich, Olivo Beal e o Caic, que tem o seu projeto pronto e a reforma será feita por etapas. “Às vezes as pessoas nos perguntam: como estão os investimentos na educação? A escola Shirley Lorandi passou por troca de todo o telhado, a exemplo da Carlos Friedrich, da escola Santo Antônio, de Boa Vista, e da Tomé de Souza, em Vila Ipiranga. Alguns Cmeis também tiveram a troca do telhado e outros estão recebendo nova pintura. Essas melhorias representam condições de conforto e segurança para os alunos, tínhamos ambiente que nos dias de chuva as crianças não podiam transitar e de duas salas de aulas era preciso transformar em um ambiente e isso prejudica e muito o trabalho da educação. O professor necessita desse espaço para desenvolver seu projeto em educação”, diz.
Tânia reforça que na escola Carlos Friedrich foi trocado o laboratório de informática, porque os computadores não funcionavam mais e adquiridos equipamentos para o laboratório de ciências. Ela confirma que nessa escola houve investimentos também na troca de um fogão e aquisição de novos mobiliários para o refeitório. “Atendemos outro pedido da comunidade, que foi o conserto se 11 fossas antigas. Nos dias de chuva elas afundavam, sendo um perigo para as crianças. Foi necessária a intervenção com máquinas, mas as obras ainda não estão concluídas, porque está sendo elaborados tampões e o trabalho será definitivo com a ligação do esgoto”, afirma.
Para o coordenador de Fundo da secretaria de Educação, Moacir Lopes, esses investimentos de reformas das escolas são fundamentais para que os alunos tenham mais vontade de estudar. “Qualquer pessoa prefere um ambiente bonito, limpo e organizado. Toda vez que se coloca uma estrutura melhor, o profissional tem mais vontade de trabalhar com qualidade e desenvolver seu trabalho e o aluno também terá mais condições de aprender melhor e isso contribui para uma boa formação dos nossos alunos”, afirma Moacir.
Em Toledo são 36 escolas que atendem 7.670 crianças no ensino fundamental de 1º ao 5º ano. O município também atende o pré-escolar, que compreende pré – 1 e pré – 2 e totalizam 2.655 alunos, mais 2.154 crianças de zero a três anos de idade nos 26 Centros Municipais e ainda 145 alunos na Educação de Jovens e Adultos (EJA).
Eleições dos diretores
Neste ano as escolas de Toledo elegeram novos diretores. Pais e servidores tiveram direito a voto. Para a secretária, o processo transcorreu de forma tranquila e os nomes dos novos diretores já foram homologados. “As escolas em que não aconteceu o pleito eleitoral a lei prevê que o executivo faça a nomeação. O desejo do prefeito Beto Lunitti é que a secretaria discuta com as equipes de trabalho para apontarem nomes de professores que serão os diretores das escolas no biênio 2015/2016. Somente uma escola encaminhou três nomes para serem indicados e as demais apenas um nome. Esses novos diretores assumem no dia 05 de janeiro do ano que vem”, comenta.
Contratação de professores
Com o acréscimo de crianças nas escolas e nos Cmeis, o aumento da hora-atividade e a oferta do ensino integral, o município teve que contratar novos professores. “Contratação planejada pelas necessidades de ofertar o direito à educação. A contratação no biênio chegou a ultrapassar a 300 novos professores. Esses servidores, além de assumirem o lugar dos que aposentam e de outros que pedem exonerações ou licença médica, também reforçam a equipe de professores, porque o município ampliou os serviços nos Cmeis e nas escolas”. Ela disse que depois de se investir em materiais pedagógicos agora o município irá investir nos professores com a formação continuada.
Galeria de fotos
    SEJA o primeiro a comentar
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

Notícias de 'Cidade'

Municípios receberão R$ 6,6 bi da participação no ICMS em 2018

Veja como reagir em caso de picada de escorpião

Fórum Mundial da Água tem evento preparatório em Foz

Caciopar estimula adesão a ações da Lava-Jato

Jardim Coopagro: Audiência Pública propõe novamente alterações no sentido das vias

Toledo recebe Oficina Técnica Regional do Plano Estadual de Resíduos Sólidos

A oficialização do sim perante o poder judiciário

Ligue 153: Espaços públicos sofrem vandalismo

Too de Férias: Museu é ponto turístico indispensável para quem quer conhecer a história do município

Representantes do CTG Chama Crioula se reúnem com o prefeito

Mais Destaques
"Dirigiu bêbado e foi pego, ANOTE AI: é crime sem fiança! A pena mínima é de CINCO ANOS de reclusão, perde a careteira de motorista definitivamente e essa pena NÃO se pode converter mais em prestação de serviços, ou seja, vai ficar PRESO! "
(Governo Federal)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)