Entrevistas para a História

Lamartine Braga Cortes: O vice-prefeito e dentista do Oeste

| 07/12/2014 - 00:01

Lamartine Braga Cortes: O vice-prefeito e dentista do Oeste

Lamartine Braga Cortes, nascido na cidade de Lapa (PR), em 03 de outubro de 1930, veio a fixar residência em Toledo em janeiro de 1955. Casado com dona Irene, foi o primeiro dentista da cidade, e inscreveu seu nome na vida pública do município com suas principais virtudes: honestidade, sinceridade e humildade. Na entrevista concedida em setembro de 2009, Lamartine revela aspectos importantes da história de Toledo.
P:Como foi sua chegada em Toledo, em 1955, e que cenário encontrou?
R: Em 11 de janeiro de 1955 eu cheguei a Toledo e, olhando de cima, do alto do avião, vi uma clareira aberta no meio do mato, muito verde, muito bonito por sinal, e logo de cara senti muito cheiro de queimadas. Os colonizadores desmatavam para construir suas casas e iniciar as roças. Vim num avião DC-3, que tinha linhas regulares para a região. Instalei-me no Duque Hotel, que era referência na região. Toledo tinha duas coisas de referência na época: O Duque Hotel, que era muito limpo e organizado, e o Clube do Comércio, edificado e mantido pelos funcionários da Maripá, que também auxiliava. Não tinha outro igual na região e quem sabe no interior do Paraná.
P: O que mais lhe chamou a atenção em Toledo, na época?
R: Em primeiro lugar, vi no semblante das pessoas que aqui residiam uma vontade enorme de progredir e trabalhar, não mediam esforços para me agradar. Surpreendeu-me a forma maravilhosa como fui tratado, pelo Willy Barth, pelo Ernesto Dall’Oglio e outros mais. Outra coisa que me surpreendeu foi que existia energia elétrica, gerada por um motor diesel enorme, que disponibilizava energia até as 9 da noite; tinha também telefone, não muitos, mas havia a possibilidade de comunicação, mas o que mais me impressionou foram realmente as pessoas. Lembro-me do Ondy Niederauer e do Clécio Zenni, que trabalhavam na Maripá, nos tornamos grandes amigos, também o Nelson Lorenz e outros que não recordo o nome no momento, mas que me acolheram e me fizeram acreditar que aqui não era só a “Califórnia” prometida, seria o lugar onde faria meu futuro e constituiria minha família. Aqui eu não seria mais um dentista. Eu seria um dos poucos dentistas da região.
P: O senhor ganhou dinheiro com a política?
R: Pelo contrário. Eu como vice-prefeito tinha apenas uma verba de representação, o que dava alguns trocados. Tanto eu, como o Dr. Wilson e o Arnoldo Bohnen, que era o chefe de gabinete, entramos e saímos do mandato com os mesmos automóveis e quem sabe com patrimônio menor, pois nosso lema era ser útil para a sociedade. A minha sorte é que meu consultório estava sempre repleto de pessoas, pois dentista só se encontrava talvez no Paraguai, então tinha um bom movimento, o que me dava a oportunidade de ter um bom padrão de vida.
P: Como primeiro dentista de Toledo, o senhor deve ter passado por alguns casos inusitados. Poderia discorrer sobre isso?
R: Aconteceu um fato que marcou minha vida e que quando conto para outras pessoas, algumas não acreditam, foi um episódio que ocorreu certo dia, ao abrir o meu consultório, logo pela manhã, um cidadão estava na porta, uivando de dor, sentado na grama, e eu o mandei entrar. Quando ele sentou na cadeira eu pedi para ele abrir a boca e feito isso, olhei sua gengiva, parecia uma goiaba bichada, a boca dele estava cheia de bichos, horrível, e eu pensei, o que faço agora? Tentando segurar a ânsia de vômito que a cena proporcionava, então, por instinto, o mandei comprar creolina e fazer gargarejos e bochechos, porque não tinha o que fazer. Depois vi na literatura qual deveria ter sido o procedimento, tirar os bichos com a pinça, esterilizar, etc. Mas o fato é que nunca mais vi o cara para perguntar se minha receita tinha funcionado.
P:Quais foram, a seu ver, os pioneiros que fizeram a diferença na história de Toledo?
R: Para mim o Willy Barth foi a expressão maior, foi fora de série, disseminou sua ideia e com este impulso consolidou o que é hoje Toledo. Já Egon Pudell e Wilson Carlos Kuhn foram igualmente extraordinários. Egon Pudell, com seu jeito simples, foi progredindo na política, chegando a se tornar deputado estadual, num trabalho extraordinário em prol do município. O Dr. Wilson, com seu plano diretor e o extraordinário salto na educação e cultura. Outra pessoa que preciso destacar na história de Toledo é o Dr. Ernesto Dall’Oglio, que teve também uma importância ímpar. Não posso deixar de mencionar o Dr. Avelino Campagnolo, o rei das estradas, que também deu sua expressiva parcela de contribuição ao desenvolvimento da região.
P: O senhor teve alguma grande decepção na sua vida?
R: Não, não tive decepções profundas. Tenho alguns episódios do dia a dia, onde uma pessoa mal educada te desrespeita no trânsito, pessoas que jogam lixo pela janela do automóvel, isso me provoca decepções, a imperfeição do homem e sua falta de jogo de cintura para resolver uma situação.
P: Uma grande alegria?
R: Com certeza minha família é o que de mais precioso consegui e tenho perto de mim. São filhos honestos, todos bem encaminhados e dotados todos de extrema educação. Acho que a maior herança que podemos deixar são os exemplos. Eu acho que meus filhos têm orgulho de mim por ter sido honesto em toda a minha vida.
P: Como o senhor tem visto a Toledo de hoje, administrada pelo (José Carlos) Schiavinato?
R: Eu vejo bem, o Schiavinato, com sua formação de engenheiro, está correspondendo plenamente, em todos os aspectos. Ele está indo muito bem e faz juz ao histórico de bons prefeitos em Toledo.
P: Teve alguma outra pessoa que o senhor achou fundamental para o bom andamento do município?
R: Tenho sim. Chamava-se Edílio Ferreira e foi uma das pessoas mais inteligentes que eu conheci. Apesar de ateu e comunista, não manifestava suas convicções, mas conhecia a fundo o cristianismo e qualquer outro assunto que com ele pudesse se discutir. Foi professor, embora nunca tenha concluído nenhum curso universitário, foi quase um autodidata, mas de uma capacidade ímpar enquanto serviu o município de Toledo.
P: Qual a sua mensagem para os munícipes de Toledo?
R: Uma mensagem de coragem e paz. Este ano é novamente um ano político, onde todos devem buscar a continuidade da democracia, e Toledo vai continuar no rumo do progresso, cada vez melhor, com um futuro brilhante, com uma perspectiva ótima de crescimento e desenvolvimento nos próximos dez anos.
    1 COMENTÁRIO
  • Nome

    E-mail

    Escreva um comentário

  • PITA BRAGA CÔRTES
    Qual a Credibilidade do meu Comentário se sou seu Sobrinho ? Tio LAMARTINE foi sempre Queridão da Família por seu jeito Espontãneo e Verdadeiro. Espero que todos tenham um TIO como eu tenho. Agora, ele também é escritor, pois na sua Rede Social ele de Forma muito Simpática, mas com exímia Maestria, torna o dia a dia das suas Amizades Virtuais mais contentes. Ele é uma pessoa amável com todos e com um acentuado Positivismo com relação a vida dos Brasileiros e a sua própria vida. Agrada Jovens e Idosos, além de junto com suas Brincadeiras sadias, transmite Cultura e História da Sua Velha LAPA e também de TOLEDO. Meu Filho que hoje reside em Brasília, sempre sempre pergunta dele. LAMARTINE é sim um cidadão especial e Sarrista. Pois eu lhes digo, Sou seu sobrinho Mais querido, e se não for, prefiro pensar assim.
Notícias de 'Entrevistas para a História'

Com experiência de Executivo, Schiavinato assume Legislativo nesta quinta-feira

Ildo Bombardelli: Uma vida dedicada à educação

Ailor Dalla Costa

Pitágoras da Silva Barros: De líder estudantil e vereador e servo de Deus

Vítor Beal

Duílio Genari: De motorista de caminhão a deputado estadual. Uma vida inteira na política

Orlando dos Santos: Fiel escudeiro da empresa Maripá

Lamartine Braga Cortes: O vice-prefeito e dentista do Oeste

Niulton Pegoraro: Paixão pelo esporte

Egon Pudell: Um fã de JK, desbravando o Oeste

Mais Destaques

Gente X Poder

Apenas 60% das empresas da feira shopping são de Toledo.

Cidade

Marina Elali apresenta-se no Teatro nesta sexta e anuncia desejo de ser mãe

Geral

Conta de luz aumentará com venda da Eletrobrás, dizem especialistas

Opinião

Mensagem: Ciscopar x Gestão

Estado

Mesmo vaga, vice-governadoria consumirá R$ 50 mil por mês em comissionados

Regional

São José das Palmeiras comemora 33 anos com festa

Economia

Como declarar conta do banco no Imposto de Renda 2018

"ultrapassamos os 13 milhões de acessos no site do Jornal Gazeta de Toledo em 3 anos. Aqui sua propaganda, propaga - 45 9.91339499"
(Leitores)
Enquete
Tempo Toledo
Cotações
Compra Venda
Dólar comer.
Euro (real)